Como criar um aplicativo do zero: O Guia Completo

Se você chegou até aqui, deseja aprender como criar um aplicativo e não tem ideia de como começar. Por isso, preparamos um guia completo para te ajudar.

O mercado de aplicativos móveis é um dos mais promissores hoje em dia, só no Brasil houve um crescimento de 40% no download de aplicativos entre 2016 e 2019, segundo o relatório “State of Mobile 2020” da App Anine. 

Ou seja, o mercado ainda está amadurecendo, é altamente escalável e por isso, aqueles que chegam primeiro conseguem se estabelecer mais facilmente. Cada esforço feito para criar um aplicativo é muito válido.

Antes de começar a pensar em como criar um aplicativo, é importante saber tudo o que você precisa para iniciar no mercado de aplicativos. De acordo com a Statista, uma agência de pesquisa de mercado, o número de usuários de smartphones em todo o mundo. Essa enorme base de usuários cria muitas oportunidades para as empresas.

Em resumo, não importa se você é uma empresa grande ou pequena. O desenvolvimento de aplicativos é para você. Para te ajudar nisso, preparamos um passo a passo detalhado de tudo o que você precisa saber para aprender como criar um aplicativo de sucesso.

Defina os objetivos do aplicativo

Cada produto é projetado para ser uma solução. Então, qual problema seu aplicativo resolverá? Esta é a resposta básica para entender a proposta de valor que seu aplicativo terá, e é por isso que futuros leitores irão instalá-lo em seus smartphones.

Não importa se já existe outra solução para o mesmo problema. O objetivo aqui é tornar sua proposta única, para que ela se destaque dos concorrentes e ouvintes.

Portanto, estude o mercado e a concorrência antes de aprender como criar um aplicativo. Analise o potencial competitivo de outras soluções relacionadas à sua proposta. Esta etapa garante que você obtenha informações importantes para que possa entender melhor os usuários futuros.

Defina o público-alvo do seu aplicativo

criar um aplicativo

Um público-alvo é o grupo de pessoas com maior probabilidade de se interessar pelo seu produto ou serviço. Se você possui um aplicativo de Delivery, por exemplo, seu público-alvo são os proprietários de restaurantes, entregadores de comida e clientes que consomem delivery. 

Se você possui um aplicativo de varejo de brinquedos, seu público-alvo são pais, avós e qualquer outra pessoa com filhos ou sobrinhos que queira comprar um presente para alguma criança.

Por que devo encontrar um público-alvo?

Para que as pessoas “comprem” um produto ou serviço, elas precisam se identificar com o tom e o conteúdo da mensagem que o produto transmite no seu anuncio. 
Ao vender algo para alguém, uma conexão pessoal deve ser estabelecida a fim de gerar confiança. Inclusive, está é uma estratégia também  do marketing de relacionamento
Digamos que o objetivo é vender um produto para as mães que trabalham. Você precisa entender como uma mãe que trabalha pensa e como aquele produto irá mexer com a imaginação e com o universo dela.

Com isso, os métodos de anúncios podem utilizar posts de redes sociais tendo um tom enérgico e empático. Essa seria a melhor forma para definir as estratégias de vendas ou de crescimento de marca para alcançar quem realmente poderá trazer lucros à empresa.
Este bloco faz parte do nosso artigo mais detalhado sobre o tema. Confira: Público-alvo: o que é e por que sua empresa precisa disso?

Escolha da plataforma do aplicativo

criar um aplicativo

Esta é uma pergunta baseada no seu público: Android ou iOS? Verifique qual sistema operacional os principais usuários mais usam para avaliar qual plataforma desenvolver.
Embora o sistema Android seja dominante no Brasil, algumas propostas não podem abrir mão do uso do iOS. No entanto, estar disponível em todas as plataformas é muito útil para aumentar a cobertura de aplicativos e torná-los mais democráticos.

IOS ou Android

Desenvolver para iOS ou Android é uma das primeiras decisões que você precisa tomar.
Embora seu objetivo possa ter um lançamento em ambas as plataformas, eventualmente, é arriscado e caro construir um aplicativo para iOS e Android simultaneamente.
Em vez disso, a maioria dos desenvolvedores escolhe construir um aplicativo para uma plataforma para iniciar e lançar o aplicativo na outra plataforma mais tarde – assim que a primeira versão do aplicativo for estabelecida e bem-sucedida.

Fazer um aplicativo para iOS é mais rápido e menos caro

É mais rápido, fácil e barato desenvolver para iOS – algumas estimativas indicam que o tempo de desenvolvimento é 30–40% maior para Android.
Uma razão pela qual o iOS é mais fácil de desenvolver é o código. Os aplicativos Android geralmente fazem parte do Java, uma linguagem que envolve escrever mais código do que Swift, a linguagem de programação oficial da Apple.

Outra razão é que o Android é uma plataforma de código aberto. A falta de padronização significa mais dispositivos, componentes e fragmentação de software a serem considerados.

O ecossistema fechado da Apple significa que você está desenvolvendo para alguns dispositivos e sistemas operacionais padronizados.
Dito isso, a Apple App Store tem regras e expectativas de qualidade mais rígidas e um processo de revisão mais longo, por isso pode demorar mais para os aplicativos serem aprovados. Seu aplicativo pode até ser rejeitado se não estiver de acordo com os padrões da Apple.

O desenvolvimento de um aplicativo para Android permite mais flexibilidade com recursos

Quais recursos você oferecerá por meio de seu aplicativo de negócios? Como o Android é de código aberto, há mais flexibilidade para personalizar seu aplicativo – criando os recursos e funções que seu público deseja.
Claro, esse ambiente aberto significa que o Android é mais suscetível a aplicativos piratas e malware.
A Apple é geralmente percebida como mais segura, devido à sua natureza fechada, que é em grande parte porque o iOS tem um público maior no mercado corporativo.

Manter o aplicativo no Android ou iOS é mais fácil se os usuários atualizarem o sistema operacional

Desenvolver para Android pode significar gastar mais tempo garantindo que seu aplicativo permaneça compatível com a plataforma e evitando bugs e travamentos para usuários que executam sistemas operacionais mais antigos.

criar um aplicativo
Os usuários do Android demoram mais para adotar novos sistemas operacionais. Um estudo descobriu que mais de 50% dos usuários do Android estavam executando um sistema operacional com mais de 2 anos.

Qual plataforma escolher?

Onde seu público mora, quem eles são, os recursos que desejam e seu cronograma de desenvolvimento e orçamento determinam se você deve criar um aplicativo de negócios para Android ou iOS primeiro.
Se você precisa criar um produto mínimo viável de forma rápida e barata, o iOS pode ser o caminho a percorrer.

Da mesma forma, se você deseja ganhar dinheiro com seu aplicativo ou construir um aplicativo de e-commerce, procure o iOS.
No entanto, se você está almejando mercados globais ou emergentes, especialmente na Ásia e na América Latina, ou se seu aplicativo envolve recursos não suportados pela Apple, o Android é sua melhor aposta.

Seja qual for a plataforma que você escolher, depois de resolver os problemas e construir uma base de usuários em sua plataforma inicial, você pode descobrir que os usuários da outra plataforma começam a clamar por uma versão de seu aplicativo.

Por que não ambas? Aplicativos Híbridos!

Um aplicativo híbrido é uma mistura de aplicativo nativo e Web App. Assim sendo, o desenvolvedor de aplicativos desenvolve o aplicativo híbrido fazendo uso do mesmo código para iOS e Android.
A produtividade é otimizada no desenvolvimento do aplicativo hibrido, entretanto a possibilidade de erros não fica tão mensurável.

O desenvolvedor de aplicativos precisa reescrever parte do código nativo para que o aplicativo seja disponibilizado a outra plataforma.
Bem como qual dessas opções melhora a capacidade de produtividade, automatiza os processos e entrega o melhor produto ao cliente. Visto que todo esse fluxo objetiva entregar o melhor ao usuário.

Cada projeto possui a sua complexidade e particularidade. O que importa é que o produto final atenda as necessidades envolvidas em sua totalidade.
O melhor para um projeto é que ele seja otimizado para o desenvolvedor, viável para a empresa que cria os aplicativos, e principalmente, satisfatório para o cliente final.

Sendo assim, a viabilidade é o quanto essa ferramenta se torna útil e atinge os objetivos de empresas e clientes. O melhor para um projeto é a entrega que ele faz para quem irá fazer uso deste aplicativo na sua rotina.

criar um aplicativo

Reúna os custos necessários para criar um aplicativo

criar um aplicativo

Quanto custa um aplicativo? Os custos de criação de um aplicativo não é nenhuma novidade, mas precisamos saber a origem desses custos. A contratação de desenvolvedores ou outros serviços de terceiros é uma taxa, e a API funcional integrada ao aplicativo inclui salários de funcionários, crachás, aluguel de escritório, pagamentos de software, etc.
Para estimar o preço de desenvolvimento de um software, é necessário fornecer à empresa algumas informações básicas sobre o seu projeto. Geralmente, perguntamos aos clientes que querem saber como criar um aplicativo o seguinte:

  • Idéia. Por exemplo, você deseja criar um aplicativo como o Tinder. Então, você explica sua ideia para especialistas técnicos da empresa e eles desenvolvem um MVP para você.
  • Lista de recursos. É importante discutir alguns recursos vitais que precisam ser implementados. Também é bom ter a descrição de todos os recursos (por exemplo, um mapa com pinos, detectar a localização do usuário etc.)
  • Wireframes. Os engenheiros ficariam gratos por sua visão de design.
  • Exemplos de aplicativos ou sites dos concorrentes. As instâncias ajudam você a mostrar aos desenvolvedores quais funções você adora e não gosta.
  • Design. Pode haver apenas as ideias do que você gosta.
  • Especificação. (Se você tiver um.)

Muitos fornecedores ajudam seus clientes a coletar todos os dados necessários, bem como a nossa empresa. Então você pode ter a ideia e nós faremos o resto.

Fatores de custo do software

Fatores como o número de plataformas, a complexidade da arquitetura e as animações podem alterar completamente o preço final do desenvolvimento de software. Todos esses fatores devem ser considerados e verificados novamente com antecedência.

Plataforma Moderna

O mundo do TI oferece três plataformas populares para o desenvolvimento de software e, é claro, a cotação de preço do desenvolvimento de software varia de acordo com a plataforma. Você quer um aplicativo para Android ou iOS? Ou talvez tudo que você precisa é de um aplicativo da web? Existem alguns pontos que precisam ser considerados.

Por exemplo, se você já tem um aplicativo iOS, é impossível convertê-lo em aplicativo Android e vice-versa. Isso acontece porque essas plataformas assumem diferentes linguagens de programação, têm diferentes SDKs e exigem diferentes ferramentas de desenvolvimento. 
Portanto, se você quiser que seu aplicativo funcione em duas ou até mais plataformas, esteja preparado para gastar mais e cooperar com diferentes desenvolvedores.

UI / UX Design

As pessoas são criaturas visuais, portanto, o design se torna uma parte vital do detalhamento dos custos de desenvolvimento de software. O design UI / UX é capaz de atrair a atenção dos usuários e envolvê-los. Desenvolver o design pode levar bastante tempo, dependendo do tipo de site e sua complexidade.

Desenvolvimento

A primeira coisa que você deve saber é que existem dois desenvolvimento web tipos de: front-end e back-end. Front-end ou cliente-site é tudo o que os usuários podem ver e interagir. Quanto ao back-end ou do lado do servidor, é como um mecanismo para o aplicativo. 

Por exemplo, quando um usuário clica no botão de registro, o aplicativo primeiro se conecta ao servidor para verificar os dados e, em seguida, retorna um valor para o usuário (por exemplo, credenciais erradas, um usuário já existe, registro bem-sucedido). É aí que o back-end começa a funcionar.

É necessário considerar que o desenvolvimento de aplicativos para iOS normalmente requer 20% ou 30% a menos de tempo comparado ao Android. Isso acontece porque há muito mais dispositivos sendo executados na plataforma Android.

Portanto, é necessário fornecer suporte com muitas versões deste sistema operacional e resolução de tela diferente.

Este trecho faz parte do nosso conteúdo sobre os custos necessários para aprender como criar um aplicativo. Confira: Os custos envolvidos no desenvolvimento de um software.

criar um aplicativo

Monetização do aplicativo

Estamos falando sobre como seu aplicativo pode gerar receita. Esta etapa é muito importante para a criação de aplicativos, pois é uma forma de manter um ROI positivo e gerar receita.

O sistema de monetização do aplicativo deve ser capaz de cobrir todas as despesas que você levantou na etapa anterior.

Embora isso possa parecer um problema assustador, há muitas maneiras de ganhar dinheiro com aplicativos, como publicidade, pacote premium, assinaturas, downloads pagos etc.

Venda assinaturas

Aplicativos de streaming (Spotfy, Netflix) funcionam através de um sistema de assinaturas. A grande maioria dos aplicativos de streaming adotam um modelo de assinatura mensal ou anual.

Através de uma taxa fixa, os usuários tem acesso a todo o conteúdo disponível.
Isso se torna a principal fonte de renda dessas plataformas, sendo o suficiente para mantê-la funcionando e arca com os custos de disponibilização.

Existem, porém, outras formas de monetização envolvidas nessas plataformas, que podem melhorar o lucro das empresas. Entre elas estão:

Modelos de assinatura

Esse modelo, popularizado pela Netflix, é uma forma de assinatura mais cara, que oferece maiores benefícios para os usuários.

Até então, não há limitações quanto aos conteúdos disponíveis, mas a assinatura de um plano premium oferece maior qualidade e um maior número de telas a serem usadas.

Conteúdo premium

Com esse modelo, as empresas de streaming limitam a disponibilidade de certos conteúdos para uma assinatura premium. É o caso, por exemplo, da FOX Play.

Em sua plataforma, a FOX Play permite que o usuário acesse uma grande parte de sua biblioteca, mas também oferece conteúdo exclusivo de forma paga.

Com a assinatura premium, os usuários podem ter acesso a certas séries e filmes de forma exclusiva, com muito mais rapidez. Isso valoriza o conteúdo premium, e aumenta a taxa de lucro que a empresa recebe.

Serviços conjuntos

Os serviços conjuntos são aqueles que oferecem mais de uma plataforma através da mesma assinatura. É o caso do HBO Go. como grande produtora de conteúdo, a HBO disponibiliza seus canais através da TV a cabo, de forma paga.

Seus usuários, porém, também ganham acesso à plataforma HBO Go, que disponibiliza todo o conteúdo para streaming direto de seus dispositivos.

Assim, a empresa agrega valor ao seu serviço inicial de canais de TV, enquanto aumenta a base de usuários em sua plataforma de streaming.

Ganhe Comissões através da economia compartilhada

A economia compartilhada acontece através da criação de alternativas que visam apresentar um novo modo de consumo, baseado na diminuição dos custos e sustentabilidade.

A ideia é que os consumidores dividam o uso de bens e serviços que acessam. Nesse modelo, a experiência é o objetivo e não a exclusividade.

Para que uma economia compartilhada funcione, ela se baseia em três pilares principais:

  1. Modelo de negócios baseado na promoção de acesso à bens subutilizados
  2. Consumidores beneficiados pelo acesso a bens e serviços
  3. Negócio construindo tendo como base marketplaces.

Com diferentes segmentos e propostas, diversas empresas startups investiram no modelo de economia compartilhada como base da ideia do negócio.

Airbnb

O Airbnb funciona como uma espécie de compartilhamento de imóveis. A ideia é a seguinte: você possui um quarto no seu apartamento que está vazio, com o intuito de levantar uma grana você resolve alugá-lo por alguns dias para um casal que está de férias em sua cidade. 

Yellow

A Yellow entrou para o mercado de mobilidade como uma alternativa sustentável através do compartilhamento de bicicletas.

A ideia consiste em fabricar bicicletas próprias e distribuir em diversas áreas da cidade para que os usuários através de um aplicativo capaz de localizá-las e realizar pagamentos tendo como base a distância percorrida. 

Blablacar

O aplicativo blablacar serve de mediador entre motoristas que irão viajar e estão com vagas ociosas dentro do carro e usuários que irão para o mesmo destino e querem economizar com o transporte. 

Uber

O Uber, um dos aplicativos mais famosos do mundo também está relacionado a economia compartilhada pois dentro do contexto de mobilidade urbana, o aplicativo conecta as pessoas que necessitam se locomover de maneira rápida e com conforto a motoristas particulares que possuem veículos e podem ganhar um dinheiro fazendo viagens.

Permita compras dentro do aplicativo

Um dos métodos mais eficientes de gerar renda sem precisar de anúncios é fazer com que ferramentas adicionais sejam liberadas através de compras dentro do aplicativo.

Os usuários não serão obrigados a pagar para utilizar o app, mas eles terão a opção de melhorar sua experiência se o fizerem.

Desenvolvedoras como a Super ERC Cell, da Finlândia, vendem vários itens através dos seus jogos.

De acordo com Chuck Jones, escritor da Forbes, as compras dentro dos aplicativos se tornaram a maior forma de renda dos aplicativos.

Crie uma versão exclusiva

Similar às compras dentro do aplicativo, criar versões diferentes de seu aplicativo pode ser uma grande forma de monetizar seu investimento, enquanto tem em mente públicos diferentes. 

Você pode criar uma versão grátis, com as ferramentas básicas, e uma versão paga que traz todo o potencial de seu aplicativo. 

Isso permite que seus usuários testem seu aplicativo sem nenhum tipo de compromisso, e decidam se vale a pena investir na compra do aplicativo mais completo.

Incorpore publicidade nativa

A publicidade nativa é uma forma de propaganda sutil, que parece uma parte natura de seu aplicativo. Ele sempre será relevante ao ecossistema de seu app, ao ponto de parecer personalizada para cada usuário.


Exemplo: imagine um aplicativo sobre finanças, que traz artigos sobre economia, mercado e empréstimos.

Agora, imagine que uma companhia de empréstimos pagou para que um artigo sobre esse assunto seja publicado neste aplicativo, no mesmo estilo e no mesmo formato de outros conteúdos. Isso é a publicidade nativa. 

Considere anúncios com banner

Enquanto alguns usuários não gostam desses tipos de anúncios, os banners podem ser uma forma direta de conseguir financiar os gastos principais do desenvolvimento de seu aplicativo.

Eles são valiosos nos jogos mobile, onde um toque inexperiente de um usuário pode criar um clique, e aumentar sua renda final.

Os banners são ótimos espaços para que as marcas consigam novos usuários, principalmente se eles possuem relação com o aplicativo em que eles aparecem.

Por esse motivo, os anúncios com banner continuam valiosos e atrativos para os anunciantes. Ilya Pozin analisou de forma sincera o uso de banners, em uma publicação da Forbes:

“Quando se cria uma estratégia efetiva de marketing para desenvolvedores mobile, os banners tem melhores resultados que anúncios nativos, quando relacionados a reconhecimento de marca, com uma margem de 25% a 38%”

Crie uma parceria com empresas similares

Você conhece alguma empresa que possui interesse no mesmo público que a sua? Você pode propor uma parceria.

A ideia é simples: em troca da integração de produtos ou serviços dentro de seu aplicativo, você cobra uma taxa de indicação para cada compra feita através de seu app. 

Isso pode ser ainda melhor se você consegue encontrar uma empresa que apele para as necessidades e interesses de sua própria base de usuários. Dessa forma, uma boa parceria pode criar resultados interessantes para ambos.

Funcionalidades do aplicativo

criar um aplicativo

Já sabemos como criar um aplicativo e quais problemas o aplicativo resolverá, mas como? Declare muito claramente qual função o aplicativo executará. Como cada aplicativo deve ter sua versão MVP, as funções obrigatórias e complementares devem ser separadas.

A definição deles dependerá do objetivo final de sua aplicação. Supondo que seja um aplicativo de mobilidade, suas principais funções serão:

  • Faça login através de uma conta existente (Facebook, Google, Twitter, etc.)
  • Avaliação do motorista
  • Avaliação do convidado
  • Pagamento no aplicativo
  • Converse com o motorista
  • Categoria de veículo
  • Botão de emergência
  • Edição Feminina
  • Histórico de viagens dos motoristas

Portanto, defina claramente como o aplicativo será executado, pois os desenvolvedores podem mapear mais facilmente todas as tecnologias necessárias para a implementação.

A forma correta de se levantar todas as funcionalidades de um aplicativo é através do serviço de especificação de requisitos de software.

Na Análise e Engenharia de Requisitos são produzidos protótipos e descrições, funcionais ou não, com a finalidade de englobar todo o projeto de produção. O cliente e a equipe de desenvolvimento de sistemas trabalham juntos para alinhar suas ideias e transformá-las em algo palpável.

Tipo de desenvolvimento

criar um aplicativo

Agora precisamos de mais tecnologia. O primeiro passo é entender quais tipos de aplicativos podem ser desenvolvidos e suas particularidades, bem como a forma e a linguagem de desenvolvedor de aplicativos.

Agora precisamos de mais tecnologia. O primeiro passo é entender quais tipos de aplicativos podem ser desenvolvidos e suas particularidades, bem como a forma e a linguagem de desenvolvimento.

Nativo: O programa aplicativo desenvolvido especialmente para a plataforma, adota a linguagem de programação pré-determinada pelo fabricante;

Webapp: um site responsivo para dispositivos móveis;

Híbrido: Aplicativos desenvolvidos para Android e iOS usando um único código-fonte usando uma determinada estrutura.

Design do aplicativo


O design de interface é uma parte importante na sua busca de como fazer um aplicativo. Ele é um dos fatores responsáveis pelo sucesso e pela retenção de usuários. Sendo assim, é fundamental prestar bastante atenção no desenvolvimento desse elemento.

Neste momento, as habilidades e conhecimentos de design irão efetivamente projetar toda a aparência do aplicativo, de forma que toda a identidade visual possa ser criada ou a obra possa ser criada de forma adequada à identidade previamente estabelecida.

Hoje em dia, existe um grande número de dispositivos disponíveis para acessar aplicativos, a interface de usuário deve ser construída para que ele continue completamente utilizável em todos os diferentes dispositivos e sistemas operacionais.

É a escolha do usuário que determina porcentagem de mercado de cada plataforma. A plataforma Android já teve momentos de grande vantagem, mas atualmente, é importante imaginar uma divisão 50/50, a não ser que a sua empresa tenha como público-alvo pessoas de apenas uma das plataformas.

É importante lembrar que um bom aplicativo não é apenas um aplicativo bonito, mas também um aplicativo funcional que agrega valor aos usuários! O desenvolvimento de aplicativos de sucesso passa por diversas fases, e uma delas é a criação de mockups.

Para conseguir dar vida aos melhores designs, é preciso uma equipe preparada e com um grande conhecimento de mercado.

Aplicativos populares são resultado de usabilidade e um desenvolvimento que pensa no cliente primeiro.

É isso que você encontra no serviço de criação de mockups da Codificar. Estamos aqui para garantir que todos os passos do desenvolvimento de seu aplicativo sejam bem organizados e executados.

Desenvolvimento do aplicativo

criar um aplicativo

Ao construir um aplicativo, o momento técnico mais importante chegou. A partir de agora, basta colocar em prática todos os conteúdos que antes foram cuidadosamente planejados.

Para tornar seu método mais fácil, encontre algumas ferramentas para criar aplicativos:
Com a tela preparada e definida, é hora de começar com os códigos. A

grosso modo, isso é feito em duas fases: construção de um design projetado em código e implementação de integração, funcionalidade, servidor e banco de dados.

Para criar um aplicativo, você precisará de:

  • IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado);
  • SDK (kit de desenvolvimento de software);
  • Linguagem de programação;
  • Estrutura;
  • Base de dados;
  • Servidor.

Crie estruturas para oferecer suporte e tornar o desenvolvimento mais fácil e rápido. Resumindo, como precisam apenas ser copiados, já possuem algumas configurações pré-determinadas, o que pode economizar tempo de desenvolvimento.

criar um aplicativo

Equipe para a produção

criar um aplicativo
Para aprender como desenvolver um aplicativo de sucesso, você precisará de uma equipe com os seguintes profissionais: designer, webdesigner, analista de sistemas, arquiteto de Softwares, desenvolvedor / programador, analista de banco de dados, analista de testes e gerente de projetos ou coordenador. Vamos explicar um pouco as funções dos principais:

Analista de sistemas

É responsável por compreender a necessidade de negócio do cliente e especificar por escrito o que precisa ser feito no projeto.

Arquiteto de Software

Analisa as necessidades do projeto e define a arquitetura técnica que melhor se encaixa no projeto. É comum sua participação na programação do aplicativo, sendo responsável pelas partes mais complexas do projeto.

Desenvolvedor / Programador

Transforma as especificações de negócio do aplicativo em código, seguindo as diretrizes técnicas do arquiteto e análise funcional do analista de sistemas.

Analista de banco de dados (DBA)

Ele é responsável por definir a arquitetura do banco de dados e apoiar na criação dos comandos para tratamento das rotinas mais complexas de manipulação de dados.

Analista de Qualidade

Faz a validação do aplicativo, ou seja, se a etapa de codificação cumpriu o que foi solicitado na especificação do Analista de Sistemas e se não há erros (bugs) no app. Dependendo da configuração da equipe, o próprio analista de sistemas pode executar a etapa de validação.

Gerente de Projetos ou Coordenador

É o responsável por criar e acompanhar o cronograma do projeto, fazendo a distribuição de tarefas para os outros profissionais.

Quando o projeto é menor, há a possibilidade de um profissional administrar duas ou mais funções.

Porém, a organização no processo de desenvolvimento de aplicativo é fundamental para que não haja atrasos e aumento de gastos no decorrer do tempo.

Terceirize a sua equipe

Mesmo que você tenha uma equipe bem treinada, é recomendável não sobrecarregar os funcionários. A inclusão de diversas atividades na rotina de trabalho pode gerar um grande estresse físico e emocional, que pode impactar negativamente a produtividade.

Portanto, a terceirização de determinados serviços é uma ação que pode produzir bons resultados.

Por exemplo, o sistema encontrou uma falha que impediu a conclusão da tarefa. Nesse caso, é interessante considerar a possibilidade de confiar a manutenção do software a outra empresa. Dessa forma, a equipe estará mais estrategicamente focada no desenvolvimento de soluções.
Confira o nosso artigo completo sobre o tema: Qual é a equipe ideal para criar um aplicativo?

Conclusão

Por fim, esses são os passos fundamentais para começar o seu desenvolvimento de aplicativo. Existem outros tantos importantíssimos, que você descobrirá ao seguir o que dissemos aqui.

Por isso, a Codificar faz, mensalmente, Webinars explicando detalhadamente as etapas que cada tipo de aplicativo exige. Para saber as datas dos nossos Webinars, nos siga no Instagram.

A Codificar é uma empresa que está no mercado de desenvolvimento há mais de 12 anos. Com expertise no desenvolvimento de aplicativos, possui em seu portfólio mais de 10 plataformas white label.

Entre em contato com a nossa equipe pelo formulário abaixo, com certeza teremos algo especial para o seu projeto!