Como escolher a melhor tecnologia para desenvolver um aplicativo

Sobre desenvolver um aplicativo

Decidida a necessidade de se desenvolver um aplicativo, de imediato as dúvidas começam a surgir. É preciso pensar no projeto de construção e no processo de evolução – aprimoramento. Desenvolver um aplicativo engloba variações, como sistemas operacionais (iOS, Android, Windows Phone, etc.) e dispositivos (iPhone, Samsung, Motorola, entre outros). E todas essas diferenças e variedades tornam os aplicativos móveis um grande desafio para os desenvolvedores, principalmente no que se refere à escolha da melhor tecnologia para a execução do app. Mas nada de desespero. Para desenvolver um aplicativo, definir os objetivos do negócio, o público-alvo e os requisitos técnicos são os primeiros passos. Feito isso, é hora de reunir informações e escolher a plataforma coerente com o projeto a ser executado. Para cada sistema operacional, seja no smartphone ou tablet, existe uma plataforma específica para desenvolver um aplicativo, e é a definição desta plataforma que determinará o custo e prazo do projeto de criação do aplicativo, além de sua manutenção e evolução.

A escolha das ferramentas certas

A escolha da tecnologia é fundamental, porque ela irá definir como o aplicativo será desenvolvido e como os usuários irão interagir com ele. Optar por uma tecnologia errada pode ser um erro caro, resultando em inacessibilidade ou mau desempenho. As ferramentas certas simplificam todo o processo; por isso, não se pode esquecer na hora de escolher uma plataforma, por exemplo, de identificar se ela tem a funcionalidade de Gerenciamento de Aplicativos Móveis (MAM) e as características de Gerenciamento de Dispositivos Móveis (MDM). Essas características tratam de questões como controle de acesso centralizado e gerenciamento de versão do aplicativo. Ainda é preciso certifica-se se a plataforma inclui outras características importantes, como: recursos abrangentes de testes, codificação amigável móvel, protocolos de transferência de dados, armazenamento seguro on device e capacidades de identificação de rede.

Diferenças entre nativo, web e híbrido

Outra questão muito importante a ser avaliada quando se deseja desenvolver um aplicativo é se o aplicativo será nativo, web ou híbrido. Os aplicativos nativos são softwares autônomos instalados diretamente em um smartphone. Eles são desenvolvidos para uma plataforma única em sua linguagem de programação nativa –  Swift (iOS), Java (Android) ou C # (Windows Phone). Por outro lado, os aplicativos da web funcionam por meio de navegadores web em dispositivos móveis. Eles são desenvolvidos utilizando padrões web (HTML5JavaScriptCSS3). Isso significa que uma versão é universal, ou seja, funcionará em iPhone, iPad, smartphones Android e tablets, e Windows Mobile. Uma terceira opção são os aplicativos híbridos, que começam a se tornar mais populares. Eles são desenvolvidos, em grande parte, em HTML5, utilizando tecnologia web app, mas estão inseridos dentro de um invólucro de aplicativo nativo. Isso permite que o aplicativo tenha a funcionalidade de um aplicativo nativo e também reduz o esforço de desenvolvimento ao criar versões para plataformas adicionais. Por fim, também é importante avaliar os serviços de apoio da plataforma. Depois de verificadas essas condições, analisadas as vantagens e desvantagens de cada tecnologia, é hora de começar a desenvolver o app e garantir que ele apresente como elementos fundamentais: inovação e bom desempenho – requisitos essenciais para seu sucesso!

Comments: 2

Comments are closed.