fbpx

Aplicativos de vendas online atraem cada vez mais interesse e movimentam o mercado

Com a conectividade cada vez mais presente na vida dos brasileiros, adaptar um negócio para que funcione na internet tornou-se requisito fundamental para crescer no mercado pós-pandemia. Com a determinação do isolamento social, milhões de brasileiros passaram a depender ainda mais da internet para realizar atividades diárias, como trabalhar, estudar e até mesmo para acessar o auxílio emergencial do governo.

E essa tendência de estar online também se intensificou no mercado de aplicativos, fazendo com que plataformas de vendas, delivery e prestação de serviços caíssem definitivamente no gosto dos brasileiros.

“Com a pandemia as pessoas se viram isoladas em casa e já que não podiam sair para comer, começaram a pedir delivery. O conforto e a facilidade de baixar um aplicativo, selecionar o que deseja comprar e pagar pela plataforma, tudo de forma online, é um atrativo para os consumidores e acredito que essa tendência continuará forte após o fim da quarentena”, explicou Raphael Canguçu, diretor da Codificar, empresa que desenvolve aplicativos e softwares.

Essa transformação digital não aconteceu de repente. Indicadores de uso da internet no Brasil apontam que apenas 24% da população usava a internet em 2005. Hoje, segundo pesquisa TIC Domicílios 2019, três em cada quatro brasileiros já utilizam a rede, o que representa 134 milhões de usuários no Brasil. Além disso, o celular é o principal dispositivo para acessar a internet, usado pela quase totalidade dos usuários da rede (99%).

Segundo Canguçu, a procura por aplicativos de marketplace, entregas e prestação de serviços na empresa triplicaram nos últimos meses. “Recebemos milhares de mensagens de pessoas querendo levar o seu negócio para a área digital, desde pequenos até grandes restaurantes, supermercados e até de empreendedores querendo investir no mercado de streaming”, disse Raphael. “Nós temos soluções principalmente para aqueles que buscam ser donos de aplicativos que fazem o papel de intermediação, conectando usuários a estabelecimentos comerciais ou a entregadores, por exemplo”, completou Raphael.

Faturando com aplicativos

No caso da Codificar, o empreendedor pode adquirir o aplicativo e começar o próprio negócio em algumas semanas. A plataforma já vem customizada, com os meios de pagamentos ativos e publicadas nas lojas da Apple Store e Google Play.

“Nós desenvolvemos diversas plataformas white label como aplicativos de mobilidade, entregas, fretes, marketplace, streaming, entre outros. Por ser um sistema pré-pronto, o custo de desenvolvimento reduz em 90% viabilizando o negócio para diversos empreendedores”, concluiu Canguçu.

Enviar mensagem
Precisa de ajuda?
Olá,
como posso te ajudar?