Como funcionam os aplicativos que entregam tudo

Os aplicativos de delivery cresceram de forma estrondosa nos últimos anos. Hoje temos grandes exemplos de aplicativos de sucesso, que conquistaram milhares de usuários rapidamente. No Brasil, o maior exemplo é o iFood, presente em várias cidades do país, e na América Latina. A partir dessa ideia, e inspirados em plataformas de delivery tradicionais, nasceram os aplicativos que entregam tudo.
Em resumo, esses aplicativos que entregam tudo fazem exatamente o que prometem. Ao invés de se comprometerem a atuar em apenas uma área do mercado de entregas, eles vão além. As entregas podem variar, passando também por medicamentos, presentes, compras de mercado e até dinheiro.
De forma interessante, esses aplicativos que entregam tudo tem ganhado cada vez mais espaço. No Brasil, já temos acesso a dois dos mais bem sucedidos: o Glovo e o Rappi. Mas afinal, como eles funcionam?

Modelo de negócios dos aplicativos que entregam tudo

Os aplicativos como entregam tudo fazem exatamente isso. Com eles, delivery é levado a um novo nível. Enquanto temos vários exemplos de aplicativos de delivery de comida, e outros de aplicativos de logística das empresas, temos nos aplicativos que entregam tudo um modelo de negócios combinado.
Pense no iFood. Na plataforma, todos os restaurantes cadastrados podem cadastrar seus pratos. Assim, os usuários do aplicativo podem escolher aquilo que querem pedir. A partir daí, o restaurante se responsabiliza pelo pedido e pela entrega.
A diferença do iFood para os aplicativos que entregam tudo está nas categorias disponíveis, e na entrega.
Assim como os aplicativos que delivery tradicionais, eles reúnem todos os comércios locais cadastrados. Dessa forma, os clientes podem encontrar tudo aquilo que precisam em uma plataforma completa. Nesse momento, os aplicativos que entregam tudo se destacam por expandirem o mercado. Além de restaurante, eles incluem supermercados, farmácias, lojas de conveniência e muito mais.
Quando o assunto é entrega, eles se parecem mais com o Uber. Os profissionais são autônomos, que se responsabilizam por recolher os pedidos e entregá-los aos clientes.
Dessa forma, a economia compartilhada é levada a um novo nível, e os aplicativos que entregam envolvem ainda mais pessoas no processo.
Agora, vamos falar mais sobre cada um dos protagonistas nesse modelo de negócios:

Clientes

Os clientes são os usuários dos aplicativos que entregam tudo. Eles são as pessoas que fazem as solicitações e efetuam o pagamento.
Através do aplicativo, eles têm acesso a todos os comércios cadastrados. Com poucos cliques, eles conseguem encontrar todos os produtos que precisam. Os produtos disponíveis incluem comida, medicamentos, presentes, itens de mercado e muito mais.
Após realizar o pedido, eles aguardam a entrega em seu endereço. A entrega pode ser acompanhada pelo aplicativo, assim como acontece no Uber.
No fim da solicitação, os clientes fazem o pagamento por meio da plataforma.
Os usuários dos aplicativos que entregam tudo tem um perfil completo, onde podem consultar solicitações antigas, atualizar seus endereços e as formas de pagamento preferidas.

Profissionais

Os profissionais que trabalham nos aplicativos que entregam tudo são freelancer. De forma autônoma, eles escolhem quando vão ficar presentes na plataforma e realizar serviços.
Quando estão disponíveis, os profissionais recebem as solicitações dos clientes, com todas as informações necessárias. Assim, eles sabem exatamente o que têm que fazer.
O trabalho desses profissionais é recolher os produtos nos estabelecimentos e entregá-los de forma expressa aos clientes. Esses produtos podem variar em estabelecimentos, e até em quantidade. Tudo depende da capacidade e da proximidade dos profissionais designados.
Dentro dos aplicativos que entregam tudo, eles podem cadastrar veículos diferentes. Os principais aplicativos permitem o cadastro de carrosmotos e bicicletas para que os profissionais realizem as entregas.
Cada aplicativo tem sua forma de pagamento, e assim os profissionais tem sua renda. Esse pagamento pode ser feito de forma mensal, ou até mesmo automaticamente após cada solicitação.

Estabelecimentos

A terceira parte dessa equação são os estabelecimentos cadastrados nos aplicativos que entregam tudo. Eles são responsáveis por fornecer os produtos.
Ao se cadastrar, esses comércios podem escolher o preço que cobrarão pelos produtos, e até mesmo uma taxa mínima de entrega pelo serviço.
Depois do cadastro e da aprovação, eles podem começar a oferecer seus produtos na plataforma. Assim, todas as vezes que um cliente procurar algo, ele pode escolher a partir da lista pré-definida.
Com as solicitações, os estabelecimentos podem preparar os pedidos e separar os produtos. No fim, eles passam a responsabilidade de entrega para os profissionais cadastrados na plataforma.
A parceria com esses aplicativos que entregam tudo é beneficial para eles. Afinal, ao disponibilizarem seus produtos nas plataformas, eles não precisam investir num delivery próprio, por exemplo. Além disso, eles possuem uma nova forma de marketing, já que novos clientes podem ver seus produtos de forma remota.

Pagamento

Os aplicativos que entregam tudo possuem formas de pagamento simples e integradas em sua plataforma.
Assim como o Uber e o iFood, essas plataformas disponibilizam o pagamento automático por cartões de crédito e débito, diretamente por cadastro no perfil dos clientes.
A partir desse pagamento, eles conseguem redirecionar os valores certos para os estabelecimentos e profissionais.

Descontos no aplicativo

Como a maioria dos aplicativos de serviço atuais, os aplicativos que entregam tudo também oferecem descontos.
Além dos cupons de desconto oficiais divulgados por eles em campanhas específicas, existem os descontos de indicação. Cada usuário possui um código de indicação, que podem compartilhar a outros usuários. Assim, os novos usuários recebem descontos nos primeiros pedidos, e os que indicaram também.
Essa é um forma interessante de crescer sua base de usuários e satisfazer os clientes existentes.

Aplicativos que entregam tudo: os principais concorrentes

O mercado dos aplicativos que entregam tudo é relativamente novo, mas já conquistou uma grande base de usuários. As principais plataformas existem há poucos anos, mas já se expandiram por vários países, incluindo o Brasil.
Entre os concorrentes principais, que estão em destaque no mundo digital, temos o Rappi e o Glovo. Ambos já tem presença no país, e estão crescendo de forma interessante.
Vamos falar um pouco sobre eles abaixo:

Rappi: o representante latino

Aplicativos que entregam tudo: Rappi, aplicativos de delivery
O Rappi foi criado na Colômbia em 2017, e já se expandiu para vários países da América Latina.
No Brasil, eles está presente em grandes cidades, e planeja uma expansão ainda mais expressiva.
Através de um modelo de negócios interessante, o Rappi conseguiu investimentos milionários, ganhando o status de startup unicórnio. Esse status envolve as empresas que possuem valor de mercado acima de 1 bilhão de dólares.
Entre os aplicativos que entregam tudo, ele é um dos mais completos. Além da entrega de produtos fornecidos pelos estabelecimentos cadastrados, ele também faz a entrega de dinheiro vivo. Assim, os cliente não precisam sair de casa, e podem realizar seus pagamentos através da própria plataforma.
Você pode encontrar o aplicativo nas lojas oficiais do Android e do iOS, e nos links abaixo:

Glovo

Glovo: aplicativos que entregam tudo
A startup teve seu início na Espanha, em 2015. Com seu aplicativo de delivery, ela prometeu revolucionar esse mercado, algo que tem conseguido fazer.
Desde então, com a promessa de entregar de tudo, a empresa cresceu e se expandiu em várias partes do mundo.
Suas entregas envolvem restaurantes, supermercados, farmácias, lojas de conveniência e muito mais.
O Glovo chegou ao Brasil há pouco tempo, expandindo a promessa do iFood, até então o rei do delivery no país.
A empresa promete satisfazer todas as necessidades de entrega dos usuários. Isso é possível graças a parcerias com as principais redes de comércio das cidades em que atua.
A execução de sua promessa através do aplicativo de delivery fez com que o Glovo figurasse a lista de Melhores Aplicativos de 2016, na Apple Store.
O sucesso no país em que foi criado é tanto que ele atua em Barcelona e Madrid de forma integral. Assim, os clientes podem fazer seus pedido 24h por dia, dependendo da disponibilidade dos estabelecimentos cadastrados.
Você pode utilizar a plataforma do Glovo clicando aqui. Os aplicativos estão disponíveis para download nas respectivas lojas:

Como entrar para o mundo dos aplicativos que entregam tudo

Com poucos anos de lançamento, o Glovo e o Rappi já conseguiram grandes investimentos, se expandindo para vários países. Portanto, é fácil perceber que o mercado dos aplicativos que entregam tudo é próspero, e aberto a concorrência.
Muitos empreendedores estão entendendo o potencial desse mercado, e procurando uma forma de se inserir. Se você é um deles, podemos ajudar.
A Codificar trabalha com o desenvolvimento de aplicativos há 10 anos, e tem expertise na criação de plataforma prontas para inserção no mercado. Pensando no crescimento do mercado de delivery, criamos a solução perfeita: o Marketplace de Delivery.
Inicialmente inspirado no modelo de negócios do iFood, a plataforma do Marketplace de Delivery é perfeita para a criação de aplicativos que entregam tudo, que atendem a todas as necessidades do empreendedores que desejam sucesso.
Conheça mais do Marketplace de Delivery da Codificar clicando aqui, ou receba todas as informações entrando em contato através do formulário abaixo:
Marketplace de Delivery
]]>

Leave a comment