Marketplace: o que são e como funcionam

O Marketplace é um modelo de negócio online, ou seja, um e-commerce que oferece ao consumidor a possibilidade de encontrar diversas marcas e produtos (do mesmo segmento ou não) em um único lugar. Exemplos famosos de marketplaces são NetShoes e Mercado Livre.

Podemos responder a essa pergunta também pensando em como o comércio que conhecemos está em transição. Lojas físicas eram a única forma de adquirir um produto, agora você pode comprar no conforto de sua casa pelo computador, notebook, smartphone, com a mesma confiança.

Esse modelo pode ter denominações mais fáceis e auto-explicativas, como feira virtual e e-shopping, que se dão pelo fato do mesmo oferecer uma estrutura única com diversos lojistas juntos, ampliando as opções de compra e colocando tudo em apenas um carrinho com preço único de frete.

Definição: O que é um marketplace?

Um marketplace onlie, ou e-marketplace, é um tipo e-commerce onde os produtos ou serviços são oferecidos por terceiros. As transações, porém, são feitas através do operador do marketplace. Marketplaces online não as formas primárias de e-commerce em mais de um canal, e podem ser descritos como “portais simples e convenientes”, que demonstram mais de um tipo de serviço ou produto. Em apenas um site e/ou aplicativo, muitos tipos de produtos podem ser encontrados, sendo oferecidos por vários provedores.

Em um marketplace online, as transações são gerenciadas pelo operador do marketplace, mas são cumpridas por aqueles que as oferecem. Em resumo: se uma loja de roupas faz parte de um marketplace, ela cuida da entrega e do estoque, enquanto o marketplace cuida da venda e do pagamento. Esses tipos de site permitem um registro gratuito de usuários e aplicam taxas sobre as transações após as vendas.

Normalmente, graças ao número de provedores agregados por um único marketplace, a competitividade aumenta. Por se rum portal com uma grande variedade de produtos, a disponibilidade e o preço costuma ser mais trabalhada do que em sites de venda destinados a uma única marca ou estabelecimento.

Desde 2014, e-marketplaces se tornaram abundantes. Alguns possuem uma grande variedade de interesses, sendo aplicados a quase todas as necessidades de seus clientes. É o caso do Submarino que oferece todos os tipos de produto, e agrega produtos de próprio estoque e de grandes lojas.

Outro tipo de marketplace foca em interesses específicos, tornando-se a escolha correta para um assunto. Esse é o caso da Netshoes, que oferece produtos voltados para esportes e exercícios ao ar livre.

Não é a apenas a plataforma de venda online que conta para o sucesso de um marketplace. A interface e a experiência dos usuários também são improtantes. As pessoas preferem ser usuárias de sites e portais que organizam os procutos da forma mais acessível possível. Essa facilidade de acesso e compra pode garantir a fidelidade de um usuário.

Marketplaces P2P e a economia compartilhada

Muitas das plataformas de economia compartilhada são, na verdade, marketplaces focados em transações peer to peer (P2P). Isso significa que estes portais e aplicativos permite que os próprios usuários forneçam serviços e produtos, fazendo com que eles também se tornem provedores.

Conhecidas como plataformas “switch”, esses marketplaces vão permitir que usuários ofereçam seus serviços e produtos ao mesmo tempo que podem usurfruir do que é ofertado. Um exemplo de marketplace P2P é o AirBnb. Nesse portal, as pessoas podem oferecer o aluguel por temporada, sem necessariamente fazerem parte de uma empresa ou companhia.

A economia compartilhada se baseia no lucro gerado por duas partes. Dessa forma, os marketplaces P2P oferecem uma forma de movimentação que beneficia seus operadores e os provedores de serviços.

Como um Marketplace funciona para um vendedor:

Para começar a comercializar seus produtos em um marketplace você registra sua loja ou marca, cadastra os produtos que serão vendidos e inicia o processo de divulgação e venda. Mas tudo isso não acontece gratuitamente, você partilhará seus lucros com o “shopping virtual” que está instalado e o preço pode variar.

Como tudo é online, você irá concorrer com outras marcas e precisará de visibilidade e divulgação. Então é claro que quanto mais bem posicionado no marketplace você está, maior será o preço cobrado, por isso você precisa entender bem do seu produto e dos seus concorrentes, pois só assim saberá se deve investir na plataforma e quanto irá investir, tendo assim um bom retorno.

Quais as vantagens de ser dono de um marketplace?

Através dos exemplos citados, não há duvida que os marketplaces geram renda de uma forma simples. Como um portal único, as soluções oferecidas podem ajudar os usuários em vários âmbitos, facilitando sua volta ao portal.

O operador de um marketplace também permite que outras marcas publiquem seus produtos, o que gera marketing instantâneo. Ser dono de um marketplace é o mesmo que ser dono de um shopping: você controla o que oferece.

Seu portal segue suas regras, e gera renda através de todas as transações. Sua marca pode se tornar referência em um nicho específico, ou uma solução que vêm a mente de seus usuários todas as vezes que eles precisarem ir as compras.

Portanto, se você já pensa em um portal de e-commerce, comece a avaliar a criação de um marketplace. Comece estudando os principais casos de sucesso, e entenda como continuar explorando este mercado.

Em conclusão

Os hábitos de consumo estão mudando. Cada vez mais queremos praticidade e agilidade nos serviços oferecidos e é por isso que o marketplace existe. Seu sucesso é comprovado, e atende um grande número de usuários. Se você é um empreendedor que deseja se estabelecer no mercado digital, preste atenção a essa tendência.

A Codificar está no mercado desde 2007 oferecendo soluções simples e eficazes para empreendedores que querem inovar. Se você quer desenvolver sua ideia de marketplace, entenda mais sobre nosso serviço de desenvolvimento de portais, e veja como podemos te ajudar:

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>