As principais inovações tecnológicas que vão revolucionar os negócios online

O ano de 2005 pode não parecer tão distante, mas, na internet, 13 anos é bastante tempo. Naquela época, nós estávamos na era “.com”, e era difícil prever o futuro dos negócios online. A maioria dos negócios tinham lojas físicas, e faziam com que todos os clientes tivessem que os visitar presencialmente. A internet era utilizada para ler artigos e encontrar novas informações.

Alguns anos depois, a web 2.0 chegou com toda a força, e quadruplicou o crescimento da internet. Os sites se modernizaram, e se tornaram mais focados nos usuários. Foi nessa época que os negócios entenderam que a internet também poderia ajudá-los a encontrar novos clientes.

Depois de 2014, a revolução dos computadores se tornou algo palpável, com o lançamento do HTML5. Foi nesse momento que o potencial verdadeiro do negócios online se revelou. Nesse momento, os consumidores também já se acostumavam com o e-commerce, e começaram a comprar online com mais frequência. Já não era necessário fazer um cliente se dirigir até sua loja, já que eles podiam visitar seu website e fazer suas compras através de seus dispositivos.

Enquanto isso acontecia, os smartphones também estavam evoluindo. Nos anos seguintes, os usuários saíram de seus desktops, e se renderam a conexão mobile para suas compras. Nos dias de hoje, o comércio mobile se tornou uma realidade. Você pode pedir comida, contratar um encanador, abastecer sua dispensa ou pedir um táxi, a qualquer momento, em qualquer lugar, através de seu smartphone. Você nem precisa mais utilizar um computador para isso.

Tendo isso em mente, vale a pena pensar: o que vem pela frente? Qual é a próxima barreira que os negócios online vão superar?

Muitos dizem que as próximas etapas envolvem Inteligência Artificial e Big Data, já que esses campos tem sido pesquisados com bastante afinco nos últimos anos. Mais que isso, essas tecnologias já estão sendo desenvolvidas de modo a revolucionar o comércio online. E junto com essas tecnologias, existem outras áreas que estão lentamente tomando a frente do desenvolvimento comercial.

Se você já viu os filmes “Minority Report” ou “Homem de Ferro”, vai saber exatamente do que estamos falando. A era da computação virtual está próxima, e, em pouco tempo, vamos experimentar conexões que vão além de computadores e smartphones, encontrando a era da “realidade mista“, onde nosso mundo físico irá de misturar com o mundo virtual. Esse será o momento de convergência de assistentes físicos e a realidade virtual.

Fase 1 – Interação por voz

A ascensão dos smartphones mais oportunidade aos assistentes pessoais, como o Google Assitente (Google), Siri (Apple), Alexa (Amazon) e Cortana (Microsoft). Até mesmo outros players, como o Facebook e a Samsung, estão trabalhando incessantemente em suas próprias versões dos assistentes virtuais. Além disso, os chatbots já nos deram uma boa ideia de como a inteligência artificial pode ser utilizada pelo comércio, aumentando a interação com os usuários.

Os assistentes virtuais querem levar tudo a outro patamar. Recentemente, todos os gigantes da tecnologia lançaram seus próprios auto falantes, incrementados com seus próprios assistentes. O maior benefício é o uso da voz para que os usuários consigam realizar pequenas tarefas e conseguir informações.

Até então, um dispositivo (como um computador ou um celular) era necessário para que os usuários tivesse acesso às informações online. Para saber a previsão do tempo, por exemplo, eles precisavam ira até um computador, ou utilizar um dispositivo mobile. Os usuários também precisavam fazer isso se quisessem ouvir música. Porém, com esses novos assistentes inteligente, os usuários só precisam ativá-los e dizer o que desejam fazer, sem a necessidade de um computador ou um dispositivo móvel.

Se você estiver ocupado cozinhando, e precisa saber quais ingredientes faltam em sua receita, você só precisa pedir ao assistente a informação que precisa. Você não precisa parar o que está fazendo para olhar para a tela de seu celular, ou sentar no computador.

Como o comércio online se encaixa nessa etapa?

Recentemente, a loja de flores 1800flowers, dos Estados Unidos, entrou com uma parceria junto ao Google Assistente. Isso significa que as pessoas podem chamar o assistente e fazer seus pedidos.

O Google Assistente vai utilizar os dados de pagamento registrados na conta do usuário e fazer um pedido, depois de apresentar todas as opções disponíveis.

Além disso, a Apple também liberou o API da Siri para desenvolvedores, e a Amazon está trabalhando para integrar seu serviço de compras à Alexa. Isso significa que em algum tempo, no futuro próximo, os consumidores poderão utilizar apenas suas vozes para se conectar com negócios e comércios online, para comprar seus produtos ou solicitar serviços.

Essa tecnologia é user-friendly?

Os consumidores têm o hábito de querer ver seus produtos antes de fazer compras. Como alguém poderia comprar algo usando apenas a voz? Isso só é possível se os consumidores souberem exatamente o que estão comprando. E se o usuário não sabe exatamente como ou qual produto deseja?

Nesse momento, a interação por voz falharia. É aqui que a próxima fase chega.

Fase 2 – Realidade Virtual e Gestos

Todos estamos cientes dos avanços tecnológicos nas áreas de Realidade Aumentada e Realidade Virtual. Mas a aplicação que realmente irá revolucionar o uso das tecnologias é a Realidade Mista.

A Microsoft já está trabalhando em um dispositivo Holo Lens, que irá misturar o ambiente real com a realidade virtual.

Porque alguém iria precisar de um desktop ou um dispositivo mobile, quando é possível projetar a tela em qualquer superfície? A Microsoft está trabalhando rigorosamente em um conceito que pode fazer essa tecnologia se tornar mainstream. Então, da próxima vez que você precisar comprar roupas, ou pedir comida, você poderia apenas projetar uma tela virtual na sua frente, e fazer seus pedidos através de gestos.

Uma experiência virtual completa

A história não termina com as interações por voz, ou a realidade mista. A junção das duas tecnologias pode causar uma grande revolução no comércio online. Imagine que você está sentado, de frente para sua TV, assistindo seu programa de viagens favorito. Ali mesmo, sem sair do sofá, você pode planejar e comprar sua próxima viagem.

Você ativa seu assistente pessoal através da voz e pede para que ele abra algum site de viagens. Na sua frente, a tela pode ser projetada. Você utiliza gestos para procurar aquilo que deseja, com o assistente pessoal guiando todo o processo.. A melhor parte é que você pode utilizar uma experiência 3D virtual, bem na sua sala de estar, antes de chegar a uma decisão final.

Com tudo isso a sua disposição, você voltaria a utilizar seu computador para fazer compras? Esse ambiente virtual iria aumentar o lucro de vários negócios online, já que eles seriam capazes de oferecer uma experiência mais rica e vibrante aos seus clientes. A maioria das informações que, nos dias de hoje, são vistas em uma tela 2D, estariam disponíveis em um ambiente 3D, oferecendo uma experiência muito próxima da realidade. Esse seria um futuro interessante, não é?

A tecnologia está se desenvolvendo de modo rápido. Existem vários indícios que, em apenas uma década, teremos saído completamente do offline para ter experiências online completas, de forma móvel. Em mais alguns anos, vamos ser capazes de combinar o ambiente real com o virtual, e oferecer uma realidade mista que vai mudar toda a noção de como os consumidores se conectam com o comércio. Se mantenha atualizado, e se prepare para a próxima revolução tecnológica.

Quer saber mais sobre as principais inovações tecnológicas? Assine a nossa newsletter e fique por dentro de tudo que envolve o mundo do empreendedorismo, da tecnologia e dos aplicativos!

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>