Como conseguir dinheiro com aplicativos gratuitos?

Nos dias atuais, as pessoas são obcecadas com os produtos e serviços que eles conseguem adquirir sem gastar dinheiro, e os aplicativos mobile não fogem dessa tendência. Parece que a maioria dos aplicativos no mercado são gratuitos para o download e para o uso. De acordo com alguns relatórios, o mercado global de aplicativos gratuitos atingiu 253.91 bilhões em 2017. Mas como as empresas que oferecem softwares grátis conseguem lucro com seus produtos?

Como ganhar dinheiro com um aplicativo gratuito?

Oferecer um aplicativo de graça é uma decisão de mercado inteligente, que pode fazer com que ele se destaque dentro do mercado de apps. Mas, se um aplicativo é grátis para todos os seus usuários, como os desenvolvedores de aplicativos conseguem lucrar com este investimento? Neste artigo, vamos responder essa pergunta.

A Codificar está no mercado de desenvolvimento de aplicativos desde de 2007, e conseguimos juntar as melhores estratégias de monetização, que pode ajudar os criadores a recuperar seus investimentos e garantir um bom retorno de investimento (ROI).

Compras internas (in-app)

Compras in-app são usadas tipicamente em aplicativos que fazem dinheiro. Essas compras oferecem acesso a ferramentas adicionais ou conteúdo exclusivo. Os aplicativos conhecidos como Freemium são os métodos mais populares de monetização da atualidade, entre os grandes empreendimentos.

Os tipos mais comuns de compras entre aplicativos incluem produtos consumíveis e não consumíveis. Os usuários compram  e utilizam bens consumíveis uma vez apenas, como moedas dentro de um jogo. Os produtos não consumíveis incluem coisas como funções extras, ou a remoção permanente de propagandas.

Compras in-app são introduzidas, primeiramente, em aplicativos de jogos. O Pokémon Go, por exemplo, permite que os usuários visitem sua loja virtual para comprar PokeCoins. Compras internas permitem que aplicativos Freemium consigam uma receita admirável e de forma rápida, melhorando o desempenho de cada usuário.

Propagandas internas

Uma grande força de monetização para aplicativos grátis, as propagandas oferecem que os criadores dos aplicativos promovam produtos, e ganham de valor diferenciado por cada tipo de anúncio.

Existem várias redes de anúncios diferentes, como o Google AdMob e a Millenial Media, que oferecem diferentes modelos e formatos de propagandas para a monetização de aplicativos gratuitos. Esses formatos de propaganda vêm em uma grande variedade de tamanhos, posições e localizações junto ao aplicativo mobile. Os melhores formatos, mais usados na monetização de aplicativos gratuitos, são:

Pop-Ups

Esses anúncios são mostrados em pop-ups que ocupam toda a tela, por um período de tempo específico. Eles podem ser fechados ao abrir a página que promovem, ou ao clicar no botão que se encontra no canto do anúncio. Esses aplicativos são constantemente implementados em aplicativos de conteúdos, notícias, mensagens, ou em jogos, após um determinado tipo de funcionalidade ser acessada.

Banners

Posicionados na parte superior ou inferior de um aplicativos, sem obstruir o uso do mesmo. Esses anúncios podem ser programados para o público-alvo com base nos dados demográficos ou pelo comportamento de uso.

Vídeos

Anúncios em vídeo tendem a valer mais que anúncios estáticos. Essas propagandas são mostradas quando o aplicativo está em uso, ou durante algum intervalo. Com esse formato, o criador do aplicativo pode oferecer algum tipo de recompensa, como moedas em jogos ou itens extras, em troca da visualização completa do anúncio.

Anúncios nativos

Com uma natureza menos irritante e intrusiva, os anúncios nativos são consideradas as formas de monetização mais comuns aos criadores de aplicativos. Esses aplicativos são feitos de uma forma que se encaixam perfeitamente ao aplicativo, de forma natural. Anúncios nativos são feitos, geralmente, na forma de conteúdo ou de vídeo, focando em promover um produto.

Inscrições ou taxas

As inscrições fazem parte de uma outra estratégia de monetização, que permite que os criadores vendam o conteúdo de seus aplicativos através de um pagamento recorrente. Esse modelo faz bastante sentido para aplicativos gratuitos que tem uma atualização constante de conteúdo, como notícias, serviços na nuvem, ou streaming de áudio/vídeo. A maioria dos aplicativos baseados em assinaturas oferecem um número limitado de conteúdo todos os meses, e, ao ultrapassar esse limite, o consumo de novo conteúdo depende da assinatura de um serviço. A Netflix, por exemplo, oferece um mês de acesso totalmente grátis ao seu conteúdo, enquanto os usuários precisam pagar mensalmente para continuar usando a plataforma. As assinaturas poder ser renovadas automaticamente, fazendo com que os usuários tenham acesso ilimitado ao conteúdo sem grandes problemas.

Freemium

A forma de monetização freemium oferece aplicativos de forma gratuita, mas cobre certas taxas para o uso de outras ferramentas, inicialmente bloqueadas. No caso de jogos, elas podem significar novos poderes, acesso a novos níveis, moedas virtuais e novos personagens. Essa é uma outra forma interessante e popular de conseguir dinheiro com aplicativos gratuitos. Esse modelo funciona por conseguir usuários e engajá-los até que eles se sintam confortáveis gastando dinheiro com novas funções premium. O modelo freemium funciona perfeitamente se você deseja um mix de receita entre os anúncios e os usuários, ou se você tem uma grande base de usuários e sessões grandes de uso. Existem variadas formas de implementação dessa estratégia, entre elas:

Capacidade limitada

Com essa estratégia, você pode oferecer aos usuários uma versão do seu aplicativo que funciona normalmente, até que um limite seja atingido. No aplicativo mobile do Dropbox, por exemplo, é cobrada uma assinatura apenas se os usuários utilizem mais que o espaço limite.

Ferramentas bloqueadas

Nessa estratégia, a versão gratuita do seu aplicativo é oferecida aos usuários com funcionalidades limitadas. Os usuários devem pagar caso queiram desbloquear todas as funções disponíveis no aplicativo. Um bom exemplo é o jogo Angry Birds, em que a Rovio liberou uma versão gratuita do jogo, com funcionalidades e níveis escondidos, e a possibilidade de pagar para a liberação de todo o jogo.

Tempo de teste

Essa versão oferece seu aplicativo gratuitamente por um tempo limitado, destinado ao teste. Esses testes não fazem parte de uma nova estratégia, pois já são aplicados a inúmeros serviços, mas são uma forma sólida de deixar que os usuários experimentem seu app ou software sem compromisso. É uma boa forma de aumentar o número de usuários, além de permitir que eles tenham acesso a todos os seus serviços, e fiquem mais instigados a comprar a versão completa após um tempo de experiência.

Patrocínio

O patrocínio é uma estratégia poderosa de monetização, que ajuda a gerar receita e a aumentar o número de usuários em potencial. Nessa versão, os desenvolvedores criam um aplicativo destinado a um grupo específico, e lançam através de outra empresa, que pode ser um anunciante ou patrocinador. Eles podem conter anúncios ou patrocínios, que tem foco no público de ambas as partes envolvidas no lançamento do aplicativo.

Essa estratégia é lucrativa para os desenvolvedores, e permite que eles gerem receita através de acordos, como a divisão de receita gerada pelo aplicativo, ou uma taxa mensal de patrocínio, que é utilizada para a manutenção do aplicativo.

Um dos melhores exemplos de aplicação dessa estratégia é o patrocínio que a empresa Home Depot tem junto ao aplicativo Weather Channel, de previsão do tempo. Eles utilizaram um background animado, atrás da previsão do tempo, com foco em pessoas que tem interesse em impermeabilizar suas casas.

Com as relações corporativas corretas, e bons patrocínios, esses aplicativos encontram um jeito excelente de conseguir uma boa renda.

Anúncios incentivados

Os anúncios incentivados são parte de uma estratégia relativamente nova na monetização de aplicativos, e está se tornando popular em jogos e aplicativos de esporte. Nessa estratégia, os usuários encontram vídeos ou textos promovendo uma marca especifica. Se o usuário alcançar um objetivo específico, eles recebem créditos dentro do jogo, ou descontos previamente combinados com as empresas.

Um exemplo é o aplicativo RunKeeper26, que motiva as pessoas a mapear suas atividades e corridas, oferecendo prêmios ao alcançarem certas metas. O aplicativo ganha dinheiro através dos anúncios, e os anunciantes ganham impressões, cliques e conversões.

Compras físicas ou e-commerce

Esse modelo permite que as empresas façam vendas físicas através de seus aplicativos. O app é grátis, e age com um portal para que as pessoas descubram e comprem novos produtos. Muitos comércios lançam aplicações gratuitas para a venda de produtos como brinquedos, camisas, cases de celular, etc.

A Rovio, empresa que criou o aplicativo Angry Birds, vende camisas da marca, mochilas, adesivos e brinquedos através do aplicativo. Ou exemplo é a Amazon, que permite que desenvolvedores de aplicativos ganhem dinheiro pelos seus produtos através de um programa específico para merchandising.

Marketing afiliado

O marketing afiliado é uma estratégia de monetização em que uma empresa consegue uma comissão através de seus aplicativos, por promover produtos de outras. O marketing de afiliados se estende a informação, produtos, softwares e serviços. Só é necessário encontrar um produto de preferência e promover em seu aplicativo através de anúncios, ganhando uma porcentagem da venda que for feita através de sua aplicação.

A Amazon é um dos melhores exemplos deste modelo, já que seu modelo de negócios aposta pesado em marketing afiliado. Você pode promover os produtos afiliados com anúncios internos, e ganhar uma comissão caso seus usuários cliquem nos anúncios, permitindo que a empresa afiliada consiga mais vendas que poderiam estar fora de alcance. Essa estratégia pode utilizar diferentes forma de monetização, entre elas:

Custo por clique

Nesse modelo, você ganha um valor fixo por cada clique que seus usuários derem nos anúncios.

Custo por visualização

É de comum utilização em anúncios de vídeo. Quanto mais tempo seus usuários passarem vendo os anúncios em vídeo, mais você recebe.

Custo por instalação

Nesse método, você recebe pelo número de vezes que seus usuários instalarem os aplicativos que você está anunciando em sua própria aplicação.

Como integrar a monetização de aplicativos de forma interessante

Agora que você já entende as várias estratégias que envolvem a monetização de aplicativos, você precisa entender como integrar esses métodos em seu app.

É interessante que você tenha desenvolvido o design de seu aplicativo focado em pelo menos uma dessas estratégias. Então se, por exemplo, você está criando um e-commerce, você precisa especificar em seu design os locais destinados a anúncios, promoções, e relações com afiliados. Se você planejou para que essas funções sejam adicionadas ao aplicativo antes do desenvolvimento, você não precisa revisar o código fonte de seu aplicativos quando ela for lançadas e tais anúncios entrarem em funcionamento. Isso vai ajudar seu orçamento, e reduzir o tempo de desenvolvimento.

Quando o assunto é jogos mobile, você terá muito mais estratégias de monetização disponíveis. A maioria dos aplicativos vão usar dois ou três modos de monetização para conseguir uma receita interessante, sem a necessidade de alienar os usuários gratuitos. Além disso, a maioria dos jogos está se adaptando a itens de vaidade, ou seja, aqueles que não afetam de forma real a jogabilidade, para evitar que usuários consigam mais sucesso apenas por gastarem mais dinheiro no aplicativo. Apesar de ainda existirem jogos baseados em assinaturas, esse modelo foi abandonado pela maioria dos desenvolvedores

Para o desenvolvimento correto de aplicativos que dependem de formas complexas de monetização, você precisa encontrar os desenvolvedores corretos. A Codificar está no mercado de desenvolvimento de aplicativos desde 2007, e possui inúmeros casos de sucesso que comprovam a expertise no desenvolvimento de plataformas e aplicativos úteis e surpreendentes. Você pode descobrir mais sobre o nosso serviços de desenvolvimento de aplicativos clicando aqui.

Estude os competidores

No fim, é importante que você estude competidores e aplicativos destinados a uma base de usuários parecida com a sua, para ajustar suas estratégias e seus preços. Se você for lançar um serviço de armazenamento, por exemplo, mas está cobrando muitos mais que os competidores mainstream, como o Google Drive ou o Dropbox, você vai precisar oferecer mais valor aos seus usuários. Se você cria um aplicativo de jogos, com compras internas, mas cobra muito mais pelos itens que outros jogos similares, você precisa revisar o seu modelo de preço e de investimento.

Depois de ler este guia, esperamos que você se sinta atualizado quanto a monetização de aplicativos gratuitos. Independente da estratégia que você implementar em seu aplicativo, você deve ter certeza que ela está alinhada a seu modelo de negócios e ao modelo de atuação do mercado, e, acima de tudo, deve garantir que ela não atrapalhe a experiência dos usuários. Tenha essas estratégias em mente enquanto planeja seu aplicativo mobile.

Se seu desejo é desenvolver um aplicativo, você pode contar com a Codificar. Conheça mais de nosso serviço de desenvolvimento de aplicativo clicando aqui, ou entre em contato através do formulário abaixo:

Desenvolvimento de aplicativos

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>