Como montar sua startup com financiamento por Investidor Anjo

O Investimento anjo é uma forma de financiamento de startups feito por pessoas físicas. Em geral, esses investidores são ex-executivos que reservam uma parte de suas economias para incentivar e apoiar o empreendedorismo. O investidor anjo já existe em mercados internacionais há décadas. Grandes empresas internacionais tiveram em seu projeto inicial a participação de investidores-anjo, tais como: Google, FedEdx, Facebook e Apple. Nos últimos anos houve um crescimento no número de investidores dessa modalidade no Brasil, o que levou ao surgimento de plataformas que têm como objetivo intermediar investidores-anjo e startups, tais como Broota e Anjos do Brasil.

Os investidores-anjo procuram empresas nascentes, algumas até mesmo no campo das ideias. Eles normalmente investem entre R$ 50 mil até R$ 500 mil em startups próximas – de parentes, amigos, conhecidos ou na sua cidade – e tentam vender sua parte para investidores maiores.

Em geral, os investidores anjos tornam-se sócios da startup durante o tempo em que dure a sua ação, revendendo a sua participação para os sócios originais após o empreendimento atingir um certo grau de maturidade. O objetivo do investidor-anjo é aplicar em negócios com alto potencial de retorno, possuindo participação minoritária no negócio. O investimento não lhe garante uma posição executiva na empresa, ele atuará como mentor ou conselheiro do empreendedor.

Por que o uso da palavra “anjo”?

O termo “anjo” é utilizado por não se tratar de um investimento exclusivamente financeiro. Um investidor-anjo agrega valor para o empreendedor não apenas com o capital, mas também com seus conhecimentos e rede de relacionamentos, pois geralmente é um profissional experiente ou ex-empreendedor que já passou por outras áreas do empreendedorismo e sabe como aplicar dinheiro. É um investimento que também é conhecido como ‘smart-money’. O termo foi criado em 1920, referindo-se aos patronos no setor teatral que bancavam os custos de produção na Broadway.

Quem são esses investidores?

O Investidor Anjo é normalmente um (ex-)empresário/empreendedor ou executivo que já trilhou uma carreira de sucesso, acumulando recursos suficientes para alocar uma parte (normalmente entre 5% a 10% do seu patrimônio) para investir em novas empresas, bem como aplicar sua experiência apoiando a empresa. Importante observar que diferentemente que muitos imaginam, o Investidor-Anjo normalmente não é detentor de grandes fortunas, pois o investimento-anjo para estes seria muito pequeno para ser administrado.

Não é uma atividade filantrópica e/ou com fins puramente sociais. O Investidor Anjo tem como objetivo aplicar em negócios com alto potencial de retorno, que consequentemente terão um grande impacto positivo para a sociedade através da geração de oportunidades de trabalho e de renda.

Apesar do investidor anjo ter uma participação societária minoritária (de 5% a 40%) no novo negócio, ele não é e nem age como um sócio do business. o “anjo” está muito mais preocupado com o desenvolvimento do negócio do que com o investimento por si só, ao passo que quanto mais o negócio se desenvolver, mais ele ganhará. O investimento total por empresa é em média entre R$ 200 mil a R$ 500 mil, podendo chegar até R$ 1 milhão.

Como um anjo, o investidor está constantemente injetando capital (cash in), dedicando tempo e agregando conhecimento ao negócio.

 

Como funciona a atuação do investidor anjo?

Devido ao grande interesse de empreendedores por esse tipo de financiamento, os investidores anjos criam algumas regras para poder selecionar periodicamente empreendimentos com alto potencial de sucesso. Em alguns países são adotadas políticas de incentivo fiscal para investidores anjo, pois os governantes entendem que quanto mais investimentos são feitos, maior será a geração de empregos e tributos futuramente.

No Brasil ainda existem dificuldades para o crescimento da prática, como a falta de proteção e estímulo para investidores anjo, devido a falta de regulamentação da descaracterização da personalidade jurídica dessas empresas que leva a um risco potencial adicional, além de perder seu investimento eventualmente ter de arcar com passivos adicionais da empresa ainda que não tenha qualquer envolvimento na administração da mesma, que por lei prevê que a responsabilidade deve ser limitada ao seu capital social.

É de grande importância que o investidor esteja próximo ao empreendedor, no sentido de que haja transparência e de que as expectativas sejam mútuas, para que ele possa guiá-lo e encaminhá-lo corretamente enquanto o negócio cresce. Por isso, o investimento geralmente é feito por dois ou mais investidores buscando minimizar o risco e maximizar o tempo e experiência.

 

 

Quando o investidor anjo entra em cena?

O Investidor anjo é responsável por acompanhar a concretização do negócio e viabiliza-la ao mercado. Posteriormente, conforme o negócio desenvolve, mais capital é necessário, portanto mais investidores são requisitados.

Os fundos “semente” Seed capital (primeira camada de investimento acima do investidor anjo, indo normalmente de R$ 500 mil a R$ 2 milhões no Brasil.) são os que investem nessas empresas junto com o investidor-anjo. Normalmente, para diluir seu risco e diversificar sua carteira, os investidores de capital semente montam fundos que captam de vários investidores, e assim conseguem aportar capital em mais empresas e maximizarem suas chances de acertarem em cheio. As empresas que eles procuram já possuem clientes, produtos definidos, mas ainda dependem de investimento para expandirem o consumo e se estabelecerem no mercado.

E quando a empresa crescer e precisar de mais capital?

A empresa agora passa a procurar fundos de Venture Capital. É normalmente usado para descrever todas as classes de investidores de risco. Mesmo assim, os fundos de venture capital brasileiros investem entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões em empresas que já faturam alguns milhões. Seu objetivo é ajudá-las a crescer e fazer uma grande operação de venda, fusão ou abertura de capital no futuro.

Depois disso, fundos ainda maiores, de Private Equity. Fundos de Private Equity são responsáveis pelas operações de fusões e vendas em grandes empresas, que normalmente faturam mais que R$ 100 milhões anualmente. Nesse estágio, os investimentos envolvem quantias bem maiores que os R$ 10 milhões do VC, e por isso os investidores costumam trabalhar com empresas de capital aberto ou prestes a abrirem seu capital.

O que é necessário para atrair um Investidor anjo?

Há quatro quesitos essenciais para que um negócio tenha êxito e atraia a atenção de um investidor-anjo: inovação, escalabilidade, mercado amplo e um empreendedor engajado. Inovação é a diferenciação que vai proporcionar potencial de crescimento ao negócio, levando em conta que inovação significa fazer algo diferente ou fazer algo de uma forma diferente, mas não necessariamente criar algo novo. Ter um empreendedor que consiga transformar sua ideia em realidade é mais valorizado do que um empreendedor que tenha uma ideia sensacional mas não desenvolva um plano de implementação, ou seja, que não consiga colocá-la em prática. Muito provavelmente, uma vez que o negócio tenha se desenvolvido e implementado todas estas etapas, a chance de atingir sucesso aumentará significativamente.

 

 

Aqui estão oito idéias fundamentais que irão ajudá-lo a encontrar uma combinação produtiva:

  •  Os anjos querem a apropriação de capital, não causas.

Por definição, os anjos são investidores credenciados, que investem seu próprio dinheiro por uma porcentagem do negócio. Cada um atendeu valores mobiliários legais para patrimônio líquido e profissionalismo, para reduzir o risco para empresários. Seu reino se encaixa entre crowdfunding e fontes de capital de risco.

  •  A maioria compartilha conhecimentos e dinheiro.

Os anjos são tipicamente empresários atuais ou antigos que querem trazer mais do que dinheiro para sua inicialização. Eles preferem as oportunidades locais onde podem se encontrar e trabalhar cara a cara com sua equipe. Assim, investimentos de anjos de todo o país ou internacionalmente são raros. Os anjos preferem equipes fortes para grandes idéias.

Isso significa que você precisa liderar com suas credenciais, em vez de sua tecnologia disruptiva. As apresentações calorosas de amigos em comuns são ainda melhores, de modo que a ligação em rede com colegas e investidores futuros é altamente recomendada antes da hora de pedir dinheiro.

  • Seu passo e plano de negócios são importantes.

Talvez você possa obter dinheiro de amigos e crowdfunding sem plano, mas os anjos procuram disciplina e esforço extra demonstrados em um plano escrito. Certifique-se de que estes cobrem seu modelo de negócios e saia da estratégia, para que os anjos vejam como ambos irão fazer um retorno razoável.

  • O dimensionamento de oportunidades e as projeções financeiras devem ser credíveis.

Todo investidor gosta de ver oportunidades que são grandes, com crescimento de dois dígitos. Para serem financiáveis, as projeções de receita do quinto ano precisam estar na faixa de US $ 20 a US $ 100 milhões. Os números maiores não são credíveis, e os mais pequenos podem fazer um grande negócio, mas não atrairão anjos.

  • Evite domínios comerciais arriscados ou questionáveis.

Não espere que os anjos invistam em esquemas de trabalho em casa, sites de jogo ou propostas comerciais de tipos de cobrança de dívidas. Outros negócios notoriamente arriscados ou especializados geralmente evitados pelos anjos incluem varejo de tijolos e argamassa, restaurantes, telemarketing e consultoria.

  • A pesquisa e o desenvolvimento da fase inicial não irão animar os anjos.

 

Todo anjo procura dimensionar o negócio depois de ter financiado o design do produto, talvez com amigos e familiares. Os anjos precisam ver um modelo de negócios comprovado, com um protótipo de trabalho e preferencialmente um cliente real ou dois. Olhe para bolsas e parceiros estratégicos para financiamento de sementes.

Acima de tudo, lembre-se de que os anjos são realmente pessoas de negócios, assim como você e eu. Eles esperam que você sempre mostre integridade e respeito pela sua posição, assim como eles respeitam os seus, já que eles provavelmente estavam em sua situação. Eles provavelmente não responderão bem aos grandes egos, não fazendo sua tarefa de casa ou táticas de pressão.

Persistência e paixão são vistos como virtudes pelos anjos, então a rejeição deve ser apenas um retrocesso temporário. A resposta comum de “voltar quando estiver mais preparado” significa exatamente isso. Mas antes de retornar ao mesmo anjo, lembre-se de que existem muitos outros a impressionar.

 

Ficou alguma dúvida? Tem alguma sugestão?

Não deixe de nos contatar. Aproveite para conhecer nossos produtos.

 

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>