Guia completo sobre realidade aumentada

Introdução à Realidade Aumentada (AR)

A Realidade Aumentada (AR) pode não ser tão emocionante quanto a realidade virtual,mas a tecnologia está provando ser uma ferramenta muito útil na vida cotidiana.

Presente desde jogos, até em procedimentos cirúrgicos, a Realidade Aumentada está se tornando popular rapidamente, porque traz elementos do mundo virtual para o mundo real, aumentando, assim, as coisas que vemos, ouvimos e sentimos. Quando comparada a outras tecnologias de realidade, a realidade aumentada está no  espectro da realidade mista:entre o mundo real e o mundo virtual.

O que é a realidade aumentada (AR)?

Definição:

Ela é uma versão melhorada da realidade em que vivemos, onde experiências diretas com ambientes físicos são potencializados com o uso de imagens geradas por computador, sobrepostas ao que se pode ver do mundo real, diferenciando a percepção atual da realidade.

Explicação simples sobre a realidade aumentada

A origem da palavra aumentada é augment, que significa adicionar ou melhorar alguma coisa.No caso de Realidade Aumentada (também chamada de AR), gráficos, sons, e feedbacks físicos são adicionados ao nosso mundo, para criar uma experiência de uso aprimorada.

Realidade Aumentada vs Realidade Virtual

Ao contrário de realidade virtual, que exige que você interaja com um ambiente totalmente digital, criado por computador, a realidade aumentada utiliza um ambiente existente, e simplesmente insere informações virtuais nele. Como ambos os mundos, real e virtual, existindo de forma harmoniosa, os usuários de têm a experiência de um ambiente novo e melhorado, onde a informação virtual é usada como uma ferramenta para prestar assistência à atividades diárias.

As aplicações da realidade aumentada pode ser tão simples como uma notificação, ou tão complexas quanto uma instruções sobre como realizar um procedimento cirúrgico com risco de vida. A tecnologia pode ser usada para destacar certas características, aumentar a compreensão, e fornecer dados acessíveis e importantes. Aplicativos mobile como o Pokémon Go são algumas das muitas aplicações do desenvolvimento de aplicativos com realidade aumentada. O ponto-chave é que a informação fornecida seja relevante para o que quer que você esteja fazendo.

Tipos de Realidade Aumentada

Existem árias categorias de tecnologia de realidade aumentada, cada uma com diferentes objetivos e aplicações. Abaixo, vamos falar sobre os vários tipos de tecnologias que compõem a realidade aumentada:

Realidade Aumentada com marcador: Reconhecimento de imagem

O Reconhecimento de Imagem usa uma câmera e algum tipo de marcador visual (como um código QR), para produzir o resultado apenas quando o marcador é detectado pelo dispositivo. Aplicativos baseados em marcador utilizam a câmera so dispositivo para identificar o marcador correto de outros objetos do mundo real. Padrões distintos, mas simples (como um código QR)são utilizados como marcadores, porque eles podem ser facilmente reconhecidos e não exigem muito poder de processamento para a leitura. A posição e orientação é também processada, e então o conteúdo ou informação visual é inserido ao marcador.

Realidade Aumentada sem marcador

Como uma das aplicações mais utilizadas dessa tecnologia, a realidade aumentada sem marcador (também conhecida como “baseada em localização”), ela usa um GPS, bússola digital, medidor de velocidade ou acelerômetro, que está incorporado ao dispositivo, para fornecer dados com base em sua localização. A força por trás da é a ampla disponibilidade de smartphones, e os recursos de detecção de localização que eles fornecem. É mais comumente utilizado para oferecer mapeamento, encontrar empresas nas proximidades, e outras aplicações móveis, principalmente em jogos, como o caso do Pokémon Go.

Realidade Aumentada baseada em projeção

A realidade aumentada baseada em projeção, através de uma luz artificial, projetada em superfícies do mundo real. A base de projeção permite a interação humana, enviando a luz sobre uma superfície mundo real e, em seguida, sentindo a interação humana (ou seja, o toque). A detecção da interação do usuário é feita através da diferenciação entre uma projeção esperada (conhecida pelo dispositivo) e a projeção alterada (causado pela interferência do usuário). Outra aplicação interessante de projeção utiliza a tecnologia de plasma laser, para projetar um holograma 3D interativo no ar.

Realidade Aumentada baseada em sobreposição

A sobreposição substitui parcialmente ou totalmente a visualização original de um objeto, inserindo elementos virtuais sobre ele. Na sobreposição, o reconhecimento de objetos desempenha um papel vital, já que a aplicação os elementos virtuais não poderão ser adicionados ao objeto se não o reconhecerem. Um forte exemplo, voltado para o consumidor, pode ser encontrado no catálogo de produtos em realidade aumentada da Ikea. Ao baixar o aplicativo e digitalizar as páginas em seu catálogo impresso ou digital, os usuários podem colocar móveis virtuais da Ikea na sua própria casa, com a ajuda da realidade aumentada.

Como a Realidade Aumentada funciona?

A fim de entender como essa tecnologia funciona, é preciso primeiro entender o seu objetivo: trazer elementos virtuais, gerados por computador, para o mundo real, de modo que apena o usuário consiga ver.

Na maioria das aplicações de realidade aumentada, um usuário verá elementos sintéticos e reais. Isto é feito através da sobreposição de imagens, projetadas a partir de um par de óculos ou headset, que permitem que as imagens e objetos virtuais possam interagir com o mundo real. Dispositivos de realidade aumentada são muitas vezes auto-suficientes, o que significa que, ao contrário de headsets de realidade virtual, eles não precisa de estar conectados a um computador ou desktop para funcionar.

Como funcionam os dispositivos de realidade aumentada

As realidades aumentadas podem ser exibido em uma grande variedade de dispositivos, de telas e monitores, até dispositivos móveis ou óculos. O Google Glass e outros displays como ele, apresentam a realidade aumentada diretamente em seu rosto, geralmente sob a forma de um óculos. Dispositivos portáteis utilizam suas telas, como smartphones e tablets. Como as tecnologias de realidade continuam a avançar, os dispositivos de realidade aumentada gradualmente requerem menos hardware, e a tecnologia começou a ser aplicada a coisas como as lentes de contato.

Componentes-chave para dispositivos de Realidade Aumentada

1. Sensores e câmeras

Os sensores estão geralmente do lado de fora do dispositivo. Eles reúnem as interações de um usuário e as comunicam, para serem processadas e interpretadas. As câmaras também estão localizados do lado de fora, e verificam os dados do campo de visão. Os dispositivos recolhem essas informações, que muitas vezes determina onde os objetos físicos estão localizados e, em seguida, formulam um modelo digital, para determinar a resposta apropriada. No caso da Microsoft Hololens, existem câmeras utilizadas para executar tarefas específicas, como identificar a profundidade. Outro tipo comum de câmera utilizada são as comuns aos smartphones, utilizadas para gravar imagens, vídeos e, por vezes, informações que ajudam no trabalho da realidade aumentada.

2. Projeção

Enquanto a realidade aumentada baseada em projeção é uma categoria em própria, estamos nos referindo especificamente a um mini projetor, muitas vezes encontrado na frente de um headset de realidade aumentada. O projetor pode, essencialmente, transformar qualquer superfície em um ambiente interativo. Como mencionado acima, a informação obtida pelas câmaras são utilizadas para examinar o ambiente. Esses dados são processadas e, em seguida, projetados em uma superfície em frente ao usuário. Essa superfície pode ser um pulso, uma parede, ou mesmo outra pessoa. O uso de projeção em dispositivos de realidade aumentada significa que a venda de superfícies e dispositivos específicos pode se tornar menos importante. No futuro, você pode não precisar de um iPad para jogar, porque você vai ser capaz de reproduzi-lo sobre uma mesa, na sua frente.

4. Processamento

Dispositivos de realidade aumentada são, basicamente, mini-supercomputadores na forma de pequenos dispositivos portáteis. Estes dispositivos exigem um poder significativo de processamento, e utilizam muitos dos mesmos componentes que os smartphones. Estes componentes incluem uma CPU, uma GPU, memória flash, RAM, Bluetooth / microchip Wifi, GPS, e muito mais. Dispositivos de realidade aumentada avançados, como o Microsoft Hololens utilizam um acelerômetro (para medir a velocidade em que sua cabeça está se movendo), um giroscópio (para medir a inclinação e orientação da sua cabeça), e um magnetômetro (funcionam como uma bússola para descobrir para qual direção a sua cabeça está apontando) para proporcionar experiência verdadeiramente imersiva.

Reflexo

Os espelhos são usados em dispositivos de realidade aumentada para ajudar na forma com que o seu olho vê os elementos virtuais. Alguns dispositivos de realidade aumentada podem ter vários espelhos em seu centro, e outros podem ter um espelho duplo simples. No Microsoft Hololens, o uso de “espelhos” envolve lentes holográficas transparentes que usam um sistema de projeção ótica para hologramas de viga em seus olhos.

Como a Realidade Aumentada é controlada

Os dispositivos de realidade aumentada são, muitas vezes, controlados por toque ou comandos de voz. As superfícies de toque (touchpads) estão posicionadas de forma acessível em algum lugar do dispositivo. Elas usam a detecção de mudanças de pressão, que ocorrem quando um usuário toca em um local específico.

Os comandos de voz de forma semelhante ao funcionamento em nossos smartphones. Um pequeno microfone no dispositivo captura a sua voz e, em seguida, interpreta os comandos através de um microprocessador. Os comandos de voz são pré-programados.

Exemplo de uso da realidade aumentada: Saúde

Muitas das principais empresas de desenvolvimento de realidade aumentada estão vendo grande crescimento da popularidade, ajudando indústrias experientes adotar e aplicar essa nova tecnologia em sua atuação. Um forte exemplo de realidade aumentada está no campo da saúde. Desde um exame de rotina, a um procedimento cirúrgico complexo, a realidade aumentada pode proporcionar imensos benefícios para o paciente e o profissional da saúde.

Exames

Imagine que você entra em sua consulta e o seu médico está usando um headset de realidade aumentada. Embora possa parecer estranho, esta tecnologia permite que ele acesse registros anteriores, imagens e outros dados em tempo real para discutir com você. Ter acesso instantâneo a estas informações sem precisar acessar um computador ou pasta, é um grande benefício.  A integridade dos dados e acessibilidade é um grande benefício para esta área, onde o acesso ao registro se torna instantânea.

Procedimentos Cirúrgicos

Imagine que você vai a um procedimento cirúrgico. Antes da anestesia produzir efeitos, você percebe que o médico está usando um headset. O médico vai usá-lo durante todo o procedimento, para acessar listas de verificação, e exibir os sinais vitais do paciente de uma. forma de painel.

Os benefícios do uso de realidade aumentada incluem um risco reduzido de atrasos na cirurgia, redução do risco de erros, e redução do risco de contaminação (já que o dispositivo permite que os cirurgiões acessem informações sem ter que remover luvas).

 

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>