Produto Mínimo Viável: Benefícios para as fases iniciais de seu aplicativo

Quando você cria o seu próprio produto, você quer que ele tenha sucesso, certo? Assuntos como o design, o conteúdo e o marketing são importantes, é claro. No entanto, não são tão importantes quanto a funcionalidade de seu aplicativo ou um site, que você pretende criar. O conjunto de recursos deve satisfazer os requisitos de sua empresa, e o mais imperativo é satisfazer as necessidades das pessoas, que usarão seu produto. Essa é a utilidade um Produto Mínimo Viável.

Neste artigo, vamos discutir todos os benefícios e desvantagens do desenvolvimento de aplicativos que parte de um Produto Mínimo Viável, como criar um, e como ganhar dinheiro e reconhecimento com ele.

Definição Produto Mínimo Viável

É provável que “MVP”, ou Produto Mínimo Viável, não seja um novo termo para você. No entanto, é muito importante ter uma compreensão completa do que é, coma  finalidade de tomar a decisão certa entre o pleno funcionamento e um Produto Mínimo Viável.

Em uma frase simples, o significado MVP é um produto que inclui recursos mínimos, ou uma característica principal. O protótipo pode ser dado a um usuário como um único produto. Por que a liberamos? Bem, há muitos motivos, e o principal é que os clientes podem começar a usá-lo antes que o produto geral apareça. Assim, um usuário se familiariza com a ideia ou conceito futuro, e até mesmo pode influenciar seu desenvolvimento.

O proprietário do projeto pode coletar os comentários dos usuários e processá-los. Os clientes geralmente escrevem a funcionalidade que eles gostariam de ter em um aplicativo ou em um site e quais recursos são inúteis em sua opinião. Assim, o projeto geral está sendo construído de acordo com os desejos e necessidades dos usuários. Desta forma, é possível criar um aplicativo que satisfaça seus clientes.

No entanto, muitos iniciantes possuem uma aversão a esse método de desenvolvimento de aplicativos. Eles ficam receosos de não poderem mostrar a ideia completa com um modelo MVP. Mas, quando você pensa sobre como construir um Produto Mínimo Viável, você deve lembrar que existem muitos benefícios para todos.

Antes de falar mais sobre, vamos descobrir por que uma solução MVP é tão atraente para os investidores, e porque o modelo de Produto Mínimo Viável  pode se tornar um trampolim para o sucesso.

Startups MVP, ou “como persuadir seus investidores”

Você pode se surpreender, mas os investidores são mais propensos a investir na sua inicialização se você oferecer um Produto Mínimo Viável. Uma definição de MVP significa que é basicamente um protótipo de um produto totalmente funcional. Os investidores não arriscam em nada! Não é necessário começar a negociar com as mãos vazias, se você pode mostrar algo real, visível, testável.

Esta abordagem permite testar sua ideia comercial sem investimentos-chave e testar sua viabilidade mesmo antes do lançamento. O truque aqui é mostrar aos investidores um aplicativo que pode funcionar sem falhas e que eles podem usar. Se eles gostarem de sua ideia, eles definitivamente abrirão suas carteiras.

Mais uma vantagem aqui são os prazos. O desenvolvimento de um Produto Mínimo Viável e de um aplicativo com toneladas de recursos leva tempo diferente. Com um MVP, você não precisa esperar longos meses para impressionar seus stakeholders. Você pode obter seu aplicativo MVP dentro de um mês ou dois. 

No entanto, não serão apenas os investidores a se beneficiarem de um MVP. Sua startup também poderá coletar benefícios que irão influenciar no desenvolvimento final de seu produto e trazer renda.

Como os usuários se beneficiam com MVP

Você pode ter pensado que os usuários preferem aplicativos com grande diversidade de recursos de todos os tipos, mas essa percepção pode estar um pouco equivocada. Aqui estão os exemplos mais comuns, por que os usuários gostam de aplicativos simples:

Os aplicativos mais famosos, populares e utilizáveis ​​de todos os tempos, como Uber, Twitter, Periscope e Instagram, começaram com uma Produto Mínimo Viável . Tudo o que eles tinham era uma característica única e fantástica. E quando os usuários começaram a usá-los, os proprietários dos aplicativos adicionaram mais e mais funcionalidades. Então, eventualmente, temos os produtos incríveis, com bilhões de usuários leais em todo o mundo.

Algumas dessas aplicações permaneceram pequenas mesmo após algum tempo, como o Vine. A característica mais importante do Vine é a capacidade de fazer filmes curtos, e publicar esses vídeos em quase todas as redes sociais. O tempo mostrou o quão brilhante a ideia desse aplicativo era. No entanto, os criadores decidiram não adicionar qualquer funcionalidade, mas deixaram o que era – um MVP.

Lançando um Produto Mínimo Viável, você permite que seus usuários testem uma ideia absolutamente nova, acostumem-se a ela e a amem. Mesmo que o seu novo projeto seja cheio de muitas características fantásticas, se elas forem desnecessárias, ninguém irá usá-lo.

Sua tarefa é criar um produto com uma interface intuitiva e funcional, que pode ser usada imediatamente, sem um longo estudo manual, porque hoje em dia as pessoas simplesmente não fazem isso. Além disso, você dá a seus clientes a oportunidade de participar do desenvolvimento de seu aplicativo. Os usuários podem deixar comentários sobre a experiência com seu aplicativo, dizendo quais as funcionalidades que eles gostariam de adicionar ao seu produto.

Benefícios de um Produto Mínimo Viável para desenvolvedores

Quase todos os proprietários de produtos, quando iniciam o desenvolvimento de um site ou um aplicativo móvel, acreditam que a equipe em desenvolvimento insistiria em um produto que funcionasse plenamente. No entanto, isso não é verdade.

Claro, o desenvolvimento de um grande projeto certamente traria muito mais renda para a empresa de desenvolvimento. No entanto, o desenvolvimento de um Produto Mínimo Viável é muito mais fácil e mais lógico. Mas não pense que esse desenvolvimento não requer muito conhecimento. Mesmo as tarefas mais fáceis na primeira versão podem trazer muitos problemas para o desenvolvedor. Construir seu MVP não é tão fácil.

O que realmente importa aqui, é que com uma versão do MVP do aplicativo , os desenvolvedores têm tempo para pensar na arquitetura do produto final. Em um caso de desenvolvimento, com todos esses limites de prazos, simplesmente não há tempo para prever todas as dificuldades que possam aparecer no futuro. Aqui, a equipe pode prever esses problemas no início do processo de desenvolvimento, devido a uma estrutura muito simples do sistema.

Com o desenvolvimento de aplicativo, é normal que você deseje avançar seu produto, e adicionar mais e mais recursos.  Quando você adiciona recursos a um Produto Mínimo Viável, você obtém muito menos erros e falhas do sistema. Isso significa que o período de teste é realmente muito curto. As equipes de desenvolvimento acham esse tipo de desenvolvimento muito mais atraente, pois podem trazer à vida produtos agradáveis ​​e sem erros que funcionam perfeitamente.

Como um Produto Mínimo Viável influencia em seu negócio: vantagens e desvantagens

Podemos continuar dizendo o quão maravilhoso é começar seu projeto com uma versão MVP, mas entendemos que, se você não vê vantagens e benefícios para você e seus negócios, não basta ler este artigo. Porém, podemos assegurar que você definitivamente encontrará esta abordagem de desenvolvimento interessante depois de ter aprendido todos os recursos de um Produto Mínimo Viável.

Veja algumas vantagens abaixo:

  • Começando rápido

É uma ótima oportunidade para você. Você pode ter ouvido as histórias de ideias brilhantes foram roubadas e lançadas sob outro nome antes do produto original. Ou, quando o conceito inovador de um novo app se tornou desatualizado, porque seu desenvolvimento demorou muito tempo. Um desenvolvimento de aplicativo MVP costuma ser rápido.

  • Cada centavo conta!

Um desenvolvimento MVP economiza seu dinheiro de muitas maneiras. Em primeiro lugar, você economiza na preparação. Em segundo lugar, a funcionalidade é mínima, então você gasta menos. Você também economiza na correção de erros e bloqueios do sistema. Então, ao adicionar as ferramentas, você também obterá um tempo otimizado. Seu investimento traz resultados ainda melhores!

  • Mudança de conceito

Pode soar como uma ideia absurda, mas já aconteceu com algumas fantásticas start-ups antes. Quando começou, o Instagram, por exemplo, não era um aplicativo de compartilhamento de fotos. Sua ideia era outra, com base em geolocalização. Mas, depois que foi lançado, os fundadores descobriram que o aplicativo não era suficientemente interessante para ocupar esse nicho, e decidiram mudar o conceito. Eles mudaram não só a funcionalidade, mas também o nome.  Depois de um tempo e algumas alterações, obtivemos um aplicativo simples com apenas alguns recursos, uma interface simples e ótima usabilidade.

  • Encontre as pessoas

Não só a funcionalidade e o design podem ser alterados, mas um MVP também pode ajudar a detectar o seu público. Quando você publicou um aplicativo, você vê quais tipos de grupos sociais o usam mais e quais são os usuários mais ativos. Pegue essas informações e ajuste seu aplicativo de acordo com eles.

 

Os recursos de um MVP são ponderáveis, no entanto, em alguns casos, é melhor recusar essa ideia. Consideremos estes casos:

  • Um grande projeto

Empresas grandes ou estabelecimentos governamentais raramente irão solicitar o desenvolvimento de um Produto Mínimo Viável. Em um caso de automatização de produção ou de um sistema de gerenciamento interno, a funcionalidade desempenha um papel crucial e, quanto mais recursos ele possui, melhor para uma organização. Então, se você lidar com esse desenvolvimento, é melhor gastar mais tempo em uma fase de planejamento do que liberar produtos brutos.

  • A ideia não é nova

significado do Produto Mínimo Viável é uma ideia inovadora. É muito importante moldar essa ideia. Existem duas variantes possíveis. Freqüentemente, o proprietário de um produto tem muitas ideias agradáveis ​​que ele quer combinar em um aplicativo, ele gosta de todos os recursos e se recusa a escolher um único como um destaque do programa. O outro tipo é um aplicativo incremental, onde a principal ideia do projeto consiste em melhorar uma serviço já existente.  Em tal circunstância, seria ineficaz construir um produto menor do que o original, como sempre queremos não apenas replicar o sucesso, mas também exceder.

Em resumo

Como você pode ver, há muitas oportunidades maravilhosas para usuários, investidores e desenvolvedores com um Produto Mínimo Viável. E esta lista pode ser ainda mais longa. No entanto, o mais importante é como você irá se beneficiar se você optar por um processo de desenvolvimento MVP . Se houver mais vantagens do que contras e o Produto Mínimo Viável for como você vê o seu produto, mas ainda tem dúvidas, contate-nos e ficaremos felizes em responder todas as suas dúvidas.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>