O que é MVP? Saiba como usar em sua startup

Para iniciar o desenvolvimento de sua startup, é necessário cumprir um checklist extenso. Afinal, você deve documentar, administrar e planejar todos os trabalhos que deseja realizar. Mas, se você pretende criar um produto, software ou aplicativo, você pode enfrentar dificuldades no financiamento de seu projeto. Grandes projetos e ideias dependem de grande capital, e pode ser que você precise de ajuda externa. Além disso, você também precisa testar seu público e adaptar seu projeto. Mas, afinal, como fazer isso? A resposta pode estar em um MVP.

O que é MVP?

MVP, sigla para Minimum Viable Product (em tradução, Produto Mínimo Viável) é uma versão inicial de seu produto ou aplicativo. É uma forma de testar seu produto, criando um protótipo funcional mais simples. Com ele, você pode ver como seu público se adapta ao seu produto, e como será a relação do mesmo com os investidores. A ideia é que você crie uma versão funcional de seu produto, apenas com as principais ferramentas.

Não confunda: um MVP não é uma versão defeituosa ou de demonstração. Ele deve ser completamente funcional no que apresenta, pois será disponibilizado para os primeiros usuários, e criar boas impressões. A partir daí, com os principais feedbacks recebidos, você pode começar a evoluir seu produto final.

Para ilustrar melhor essa questão, vamos falar sobre os benefícios e as formas de criação de um MVP no desenvolvimento de um aplicativo.

Os principais benefícios de um MVP

Se você está criando algo novo, o desenvolvimento de um MVP pode ser exatamente o que você precisa para deslanchar seu negócio. Abaixo, listamos alguns dos principais benefícios de criar um MVP:

1. Custo:

Por ser uma versão mais simples, seu Produto Mínimo Viável é mais barato que uma versão completa. Desenvolver apenas as principais funções de seu aplicativo tem um custo menor, já que vai demandar um esforço menor da equipe de desenvolvimento. Essa pode ser uma boa opção para sua startup, se ela tiver um orçamento inicial limitado.

2. Novas possibilidades de financiamento

Existem várias formas de conseguir financiamento para seu projeto. Mesmo com todas as possibilidades, existe uma forma efetiva de convencer novos investidores: mostrar que seu produto funciona. Com um MVP, você já tem as principais respostas sobre seu negócio. Através dele, você saberá se seus investimentos terão grande retorno. Um aplicativo criado nestes moldes pode atrair novos investidores, já que eles não precisam acreditar em seu projeto sem provas de que ele funciona. Assim, a jornada para evoluir seu produto pode se tornar ainda mais simples.

3. Adaptação do público

Com um Produto mínimo viável, você pode levar seu produto ao alcance do público mais rapidamente. Isso significa que você terá uma base de usuários iniciais utilizando seu aplicativo, por exemplo. Sendo assim, a medida que você atualizar e evoluir seu negócio, ele já terá pessoas adaptadas a ele. Isso garante que seu produto tem mais chances de sucesso, quando chegar em sua versão final. Isso só é garantido caso seu produto for realmente útil e bem desenvolvido, o que nos leva ao próximo benefício:

4. MVP: Um mapa para a evolução

Com um produto simples e funcional na mão de seu público, você terá uma nova fonte de informações: o feedback. Todo e qualquer retorno que seus clientes oferecerem deve ser levado em consideração. Com eles, você saberá exatamente o que funciona e o que não funciona em seu produto, guiando assim sua evolução. Afinal, se sua intenção é implementar seu produto, você deve fazê-lo pensando na experiência do usuário. Se as sugestões de seus clientes forem ouvidas, eles se sentirão ouvidos e ainda mais satisfeitos. Além disso, todo feedback, mesmo que negativo, pode te ajudar, já que ele pode te impedir de seguir um caminho desinteressante. Esse é, talvez, o maior benefício de um MVP.

Quais os riscos de um MVP?

Assim como qualquer estratégia envolvida no desenvolvimento de um produto ou startup, você deve tomar cuidado. Afinal, um dos principais motivos para a criação de um produto mínimo viável é o desejo que sua ideia seja um sucesso. Preste atenção nas seguintes características de seu projeto:

1. Tenha certeza que seu MVP está preparado para o mercado

Como dito anteriormente, um produto mínimo viável é a sua forma de apresentar seu produto ao público. Sendo assim, ele precisa estar preparado para ser utilizado. Você não pode publicar um aplicativo incompleto, ou um serviço que não funciona corretamente. Afinal, você precisa da aprovação de seu público. Portanto, nunca libere um produto que não está pronto.

2. Tenha certeza que sua ideia é inovadora

A ideia por trás de um MVP precisa ser inovadora de alguma forma. Se o seu produto é similar a algo já existente no mercado, será bem mais difícil conseguir usuários, já que outros projetos podem satisfazer ainda mais seus clientes. Preste atenção nisso, pois você precisa oferecer algo que o público realmente se interessa. No caso de uma ideia similar a outra existente, que se difere em apenas algumas de suas características, vale a pena lançar seu projeto completo e focar nessas características.

3. Tenha confiança em seu conceito

Para lançar seu MVP, você deve ter uma ideia sólida do que quer para seu projeto. Apesar de um produto mínimo viável ser uma ferramenta inteligente para a evolução de sua ideia, você não pode se perder. Ao lançar seu produto, mesmo que algumas ideais mudem, você não pode simplesmente mudar todo o conceito de seu projeto. Ao fazer isso você corre grande risco de perder todos os seus clientes já adeptos, e começar do zero.

4. Tenha certeza que seu projeto pode ser minimizado

Se você tem uma grande ideia, pode ser que ela só funcione depois de completamente desenvolvida. Para que seu MVP funcione corretamente, é importante saber se sua ideia tem valor, mesmo com uma produção minimizada. As próximas ferramentas incluídas devem ajudar no funcionamento ou na praticidade, mas não devem ser imprescindíveis para a sua ideia inicial. Se você constrói seu produto mínimo viável sem alguma ferramenta importante, ele ficará incompleto, e a experiência dos usuários será comprometida.

Grandes exemplos

Bom, agora que você já sabe o que é um MVP, vamos dar alguns exemplos de empresas que se beneficiariam com eles. Todas os negócios abaixo começaram com a prestação de um serviço inovador, que evoluiu com o tempo e ganhou novas funcionalidade e adeptos.

Uber

A Uber, hoje uma adorada empresas de mobilidade urbana presente em muitos países, começou simples. Antes de tudo, com uma área limitada  a uma área dos Estados Unidos, a Uber começou seu projeto apenas com a ideia de carona compartilhada, com pagamento via cartão de crédito. Após algum tempo de melhorias e evolução, ela pôde se expandir para outros países, afim de atendar ainda mais pessoas.

Junto com essa expansão, hoje podemos ver novas grandes funcionalidades adicionadas. O contato do motorista com passageiro foi melhorado. Existem agora novas formas de cobrar pelas corridas: usando cartão de débito ou dinheiro. Também existem novas funções que ajudam os clientes a encontrarem os melhores motoristas, baseados no sistema de notas, melhorias na segurança e uma ferramenta voltada para o uso familiar.

Além de toda essa evolução, o Uber também resolveu se expandir para outras áreas, aproveitando seu know how e popularidade, com o Uber EATS.

Instagram

Este é um caso de aplicativo que cresceu e antecipou a necessidade de seus usuários. Anos atrás, o Instagram era um aplicativo iOS de publicação de fotos. Eles possuíam alguns filtros predeterminados como única oportunidade de edição de suas fotos. Com o tempo, eles expandiram sua área de atuação para plataformas Android.

O aplicativo, quando vendido para o Facebook, começou a evoluir. Sua nova companhia, sabendo do potencial existente no aplicativo, decidiu desenvolver novas ferramentas para transformar o MVP em algo mais popular. A partir de comentários e necessidades do público surgiram novas possibilidades: novas ferramentas de edição de foto, capacidade de postar vídeos, postar fotos retangulares, e mais.

Além disso, a ferramenta de stories, baseada no aplicativo Snaphcat, também foi adicionada ao aplicativo, e por si só enfrenta sua evolução. A popularidade cresceu ainda mais. E tudo surgiu de um aplicativo para postar fotos, disponível apenas para dispositivos iOS. Este talvez seja o melhor exemplo de como um produto mínimo viável pode evoluir de forma inteligente e continuar agradando todo o seu público.

NuBank

Este é o exemplo brasileiro. A NuBank é uma companhia financeira que começou seus trabalhos oferecendo cartões de crédito sem taxas de uso. O serviço sempre foi limitado a um número de usuários, sendo necessária uma aprovação prévia. De alguns anos para cá, porém, a NuBank vêm mostrando que escuta seu público, transformando o feedback recebido em uma ferramenta de desenvolvimento.

Aos poucos, o aplicativo do NuBank inseriu novas funcionalidades. Entre elas a possibilidade de adiantar parcelas, criar cartões virtuais, e participar de um programa de pontos. Todas elas partiram de sua tentativa de evoluir o projeto, e dar ainda mais benefícios para seus clientes.

Outra grande evolução do serviço foi a criação da NuConta. Essa conta digital permite que seus clientes possam usar uma conta poupança integrada ao seu cartã de crédito. Sem a possibilidade de saque de valor ou compras no débito – porém permite transferências ilimitadas para qualquer conta. Ela também permite o pagamento das faturas do próprio cartão de crédito, com liberação de limite automático. Em seu futuro, observando os pedidos de muitos de seus clientes, a NuBank já anunciou o serviço de pagamento de boletos.

A NuBank sempre fez questão de avisar os usuários que eles estão utilizando serviços em forma de testes. Sendo assim, o feedback de cada um é importante, e são a força motora por trás de todas as novas ferramentas.

Em conclusão

Você já sabe o que é um MVP e como ele funciona. Você sabe os riscos e as principais características. Portanto, sabe que deve pensar seriamente antes de escolher essas forma de desenvolvimento. Trace os principais planos para o seu negócio, e veja como o desenvolvimento de um produto mínimo viável pode ajudar.

Tenha em mente que nem todos os negócios ou produtos são indicados para este tipo de desenvolvimento. Avalie com cuidado todas as possibilidades antes de prosseguir. Não pense apenas na rapidez ou no investimento. Um MVP é, sim, mais barato e mais rápido de se desenvolver. Isso não significa que irá funcionar, e, no fim, pode acabar sendo um trabalho desnecessário.

Deseja criar um MVP de software ou aplicativo? Nós podemos te ajudar.

A Codificar está no mercado desde 2007, oferecendo soluções para a área digital. Se você tem o desejo de criar um aplicativo ou um software, nós podemos te ajudar. Temos um grande portfólio de clientes satisfeitos, que vai de MVPs até grande projetos governamentais.

Quer saber mais sobre o desenvolvimento de aplicativos da Codificar? Clique aqui ou entre em contato através do formulário abaixo. Estamos dispostos a entrar nessa jornada com você!

Desenvolvimento de aplicativos

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>